293 - Doença cardíaca isquémica Flashcards Preview

Cardio - 2017 KI > 293 - Doença cardíaca isquémica > Flashcards

Flashcards in 293 - Doença cardíaca isquémica Deck (168)
Loading flashcards...
121

V ou F

A arteriografia coronária dá informação sobre o estado da parede arterial

F

A arteriografia coronária NÃO dá informação sobre o estado da parede arterial, portanto aterosclerose grave que não faça protusão para o lúmen pode não ser detectada

122

V ou F

O crescimento da placa aterosclerótica provoca uma obstrução do lúmen desde o início do processo

F

Só mais tarde no curso da doença é que o crescimento da placa causa estreitamento do lúmen. Na fase inicial da doença, as placas crescem progressivamente na íntima e média das artérias coronárias epicárdicas, sem fazer protusão para o lúmen

123

V ou F

Na cintigrafia coronária, o desenvolvimento de um defeito de perfusão fixo em repouso e após exercício físico significa que há uma região de enfarte

V

124

Quais são as principais alternativas não invasivas à arteriografia coronária?

•  angiografia TC
•  angiografia RM

O papel exacto destes exames na prática clinica não está rigorosamente definido

125

V ou F

Na angio RM, os movimentos do coração (especialmente durante elevadas FC) são uma limitação deste exame de diagnóstico.

V

126

V ou F

Doentes com dor torácica mas com função normal do VE e artérias coronárias normais têm um excelente prognóstico

V

127

Lesões obstrutivas do tronco comum ou da descendente anterior esquerda proximal à origem da primeira artéria septal estão associadas a um ________ (menor/maior) risco do que lesões da coronária direita ou circunflexa esquerda, devido à ________ (menor/maior) quantidade de miocárdio em risco.

Lesões obstrutivas do tronco comum ou da descendente anterior esquerda proximal à origem da primeira artéria septal estão associadas a um MAIOR risco do que lesões da coronária direita ou circunflexa esquerda, devido à MAIOR quantidade de miocárdio em risco.

128

V ou F

Para qualquer grau de doença coronária obstrutiva, a mortalidade está aumentada quando a função do VD está diminuída

F

Para qualquer grau de doença coronária obstrutiva, a mortalidade está aumentada quando a função do VE está diminuída

129

O início _____________ (recente/tardio) de sintomas, o desenvolvimento de isquémia ________ (grave/ligeira) durante testes de stress e angina de peito ____________ (instável/estável), reflectem episódios de rápida progressão das lesões coronárias.

O início RECENTE de sintomas, o desenvolvimento de isquémia GRAVE durante testes de stress e angina de peito INSTÁVEL, reflectem episódios de rápida progressão das lesões coronárias.

130

V ou F

Quanto maior a quantidade de miocárdio necrosado, menor é a capacidade do coração em suportar danos adicionais e pior é o prognóstico

V

131

V ou F

Quanto maior o número e gravidade dos factores de risco para aterosclerose coronária, pior é o prognostico do doente com angina

V

132

Um programa de exercício físico isotónico, sem causar angina e sem ultrapassar ___% da FC associada a isquemia na prova de esforço deve ser fortemente aconselhado

Um programa de exercício físico isotónico, sem causar angina e sem ultrapassar 80% da FC associada a isquemia na prova de esforço deve ser fortemente aconselhado

133

Alvos terapêuticos em diabéticos para a dislipidémia e HTA?

- LDL inferior a 70mg/dL
- PA inferior a 120/80 mmHg

134

A DM é mais comum em que género?

Feminino

135

Cateterismo cardíaco e revascularização coronária são _________ (menos/mais) usados nas mulheres e realizados em estadios ______ (menos/mais) tardios e graves da doença comparabvamente aos homens

Cateterismo cardíaco e revascularização coronária são MENOS usados nas mulheres e realizados em estadios MAIS tardios e graves da doença comparabvamente aos homens

136

V ou F

Para além do mecanismo de relaxamento do músculo liso vascular, os nitratos também têm um efeito antitrombótico

V

137

V ou F

Os nitratos têm efeito na angina crónica, onde melhora a tolerância ao exercício e angina instável, onde alivia a isquémia, mas não na angina de Prinzmetal

F

Os nitratos têm efeito na angina crónica, onde melhora a tolerância ao exercício e angina instável E ANGINA DE PRINZMETAL, onde alivia a isquémia.

138

V ou F

Os nitratos de longa duração são tão eficazes como a nitroglicerina sublingual no alivio agudo da angina

F

Os nitratos de longa duração NÃO SÃO EFICAZES como a nitroglicerina sublingual no alivio agudo da angina

139

Os beta bloqueadores com especificidade relativa para o receptor beta1 são preferíveis em que doentes com doença cardíaca isquémica?

- Ligeira obstrução bronquica
- Diabetes mellitus insulinodependente

140

A descontinuação súbita dos beta bloqueadores pode ____________ (aumentar/diminuir) a isquémia, pelo que as doses deverão ser diminuídas ao longo de ___ semanas

A descontinuação súbita dos beta bloqueadores pode DIMINUIR a isquémia, pelo que as doses deverão ser diminuídas ao longo de 2 semanas

141

V ou F

O verapamil ou o diltiazem não devem ser combinados com βB devido ao efeito adverso de ambos na FC e contractilidade

F

O verapamil não deve ser combinado com βB devido ao efeito adverso de ambos na FC e contractilidade, mas o dilitiazem pode ser combinado conquanto haja uma função ventricular normal e sem distúrbios de condução

142

As dihidropiridinas de curta duração devem ser evitadas, devido ao risco de precipitar enfarte, particularmente na ausência de que fármaco?

Beta bloqueadores

143

Amlodipina e outras dihidropiridinas de segunda geração (nicardipina, isradipina, nifedipina de longa duração e felodipina) são vasodilatadores potentes e são uteis para o tratamento simultâneo da ______ e _____.

Angina e HTA

144

Em que situações é que os BCC se encontram indicados?

•  Resposta inadequada à combinação βB + nitrato → boa resposta com βB + BCC dihidropiridina
•  Reacções adversas ao βB
•  Historia de asma ou DPOC
•  Síndrome do nó sinusal doente ou distúrbio significativo da condução AV
•  DAP sintomática
•  Angina Prinzmetal

145

V ou F

A aspirina é um inibidor reversível da cicloxigenase plaquetária

F

A aspirina é um inibidor IRREVERSÍVEL da cicloxigenase plaquetária

146

Que doentes têm redução do número de eventos coronários com a aspirina?

•  Homens assintomáticos >50 anos
•  Angina estável crónica
•  Sobreviventes de SCA (angina instável ou EAM)

147

V ou F

O aumento do risco de hemorragia associado à aspirina é dose dependente

V

148

V ou F

A administração combinada de aspirina e clopidogrel reduz a taxa de morte e eventos coronários isquémicos em doentes com SCA

V

149

Em que doentes é que está indicada a realização de aspirina e clopidogrel durante pelo menos um ano?

Doentes com SCA que colocam stent coronário revestido com fármaco (Diminui o risco de formação de trombos)

150

V ou F

A utilização de AINES em doentes com DCI pode estar associado com um pequeno aumento de risco de EAM e mortalidade

V