132 - Leucemia Mielóide Aguda Flashcards Preview

H01 > 132 - Leucemia Mielóide Aguda > Flashcards

Flashcards in 132 - Leucemia Mielóide Aguda Deck (183):
1

Alta dose de citarabina demonstrou aumentar significativamente a taxa de RC em doentes com cariótipos anormais. V/F?

Falso
Sem efeito significativo nestes doentes

2

Qual é o esquema terapêutico habitualmente feito na leucemia promielocítica aguda? Qual a % de RC?

- Tretinoína + antraciclina (daunorubicina ou idarubicina).
- Entre os tratamentos mais eficazes - permite atingir RC de 90-95%.

3

A inv(16) está associada a?

- MO com eosinófilos ANORMAIS

4

Quais são as características da LMA associada aos agentes alquilantes e aos inibidores da topoisomerase II?

Agentes alquilantes:
- Resultam em LMA 4 a 6 anos após o tratamento
- Provocam aberrações nos Cr. 5 e 7

Inibidores da topoisomerase II
- Resultam em LMA 1 a 3 anos após o tratamento
- Frequentemente provocam aberrações no Cr. 11q23

5

Quais são os principais efeitos adversos da terapêutica com citarabina em doses elevadas? Quais são os doentes mais afectados por esta toxicidade?

- Toxicidade pulmonar e toxicidade cerebelar significativa (muitas vezes irreversível).
- Doentes com mais de 60 anos e os doentes com insuficiência renal.

6

Quais são as alterações citogenéticas associadas com mau prognóstico?

- Cariótipo complexo
- t(6;9)
- inv(3)
- delecção -7 e -5

7

Quando é que a terapêutica com trióxido de arsénico parece ter melhores resultados?

Parece ter melhores resultados se utilizado após ser atingida a RC e antes da terapia de consolidação com quimioterapia à base de antraciclinas.

8

LMA
Sintomas de hemostase anormal são notados em __% dos doentes

5%

9

Em que doentes se deve iniciar profilaxia anti-virica?

- Seropositivos HSV ou VZV

10

Doentes com LMA com mais de 60 anos devem ser considerados para ensaios clínicos. V/F?

V
Devido ao mau outcome

11

Apesar da utilidade da citometria de fluxo, essencial no diagnóstico de alguns casos de LMA, esta apenas serve de apoio à classificação da OMS. V/F?

V

12

A contagem plaquetária deve ser mantida num nível mais elevado em doentes com _____ e durante episódio de _____ ou _____.

- Febre
- Hemorragia activa
- CID

13

A recidiva após transplante alogénico é bastante comum. V/F?

Falso
A recidiva ocorre numa pequena fração de doentes

14

As mutações FLT3-ITD ocorre preferencialmente em doentes com ________

LMA com CN

15

Estudos demonstraram que o trioxido de arsénio melhorou o outcome quando utilizado depois de atingir RC e antes da tx de consolidação com antraciclina. V/F?

V

16

Na tx pós-remissão, alta dose de citarabina durante 3-4 ciclos é mais eficaz que citarabina em dose standard. V/F?

V
Prolonga a RC e aumenta a fração de doentes curados com citogenética favorável (8;21; e inv 16) ou normal

17

A taxa de resposta completa é mais baixa em doentes que tiveram citopenia durante mais de __ meses antes do diagnóstico de LMA.

3 meses

18

A presença de niveis elevados de lisozima, um marcador de diferenciação monocítica, podem contribuir para disfunção tubular renal. V/F?

V

19

A concentração de Hb é fundamental para determinar RC. V/F?

Falso
Não é considerada

20

É necessária descontinuação temporária da tretinoina em casos de sindrome da diferenciação da LPA grave. V/F

V
LPA grave:
- IR
- Necessidade de UCI por dificuldade respiratória

21

A profilaxia com antibióticos e antifungicos na ausência de febre são provavelmente benéficos. V/F?

V
A instituição precoce diminuiu de modo significativo o numero de doentes que morre por complicações infecciosas

22

A LMA com NPM1 mutada e a LMA com CEBPA mutada foram recentemente adicionada à categoria LMA com _________

Anomalias genéticas recorrentes

23

Como é feito o diagnóstico da LMA com factor de ligação ao núcleo (CBF)?

Com base na presença de t(8; 21)(q22; q22), inv(16)(p13q22) ou t(16,16)(p13.1;q22) OU os respectivos produtos de fusão RUNX1-RUNX1T1 e CBFB-MYH11.

24

O trioxido de arsénio pode encurtar o intervalo QT. V/F?

Falso
Pode causar prolongamento do QT, aumentando o risco de arritmias

25

Verdadeiro ou falso

Quase metade dos pacientes apresentam sintomas há menos de 3 meses antes da leucemia ser diagnosticada.

Verdadeiro.
Consequência das alt hematológicas

26

Qual é a principal complicação do tratamento com tretinoína?

Síndrome de diferenciação da LPA

27

Deve ser colocado um cateter auricular direito assim que uma LMA recem diagnosticada tenha sido estabilizada. V/F?

V

28

Verdadeiro ou falso.

Os doentes com 50-70anos com LMA previamente não tratada têm menor risco de recidiva ao combinar o gemtuzumab ozogamicina com o regime de quimioterapia.

Verdadeiro.

29

O uso de G-CSF e GM-CSF aumentou a eficácia do tratamento. V/F?

Falso
Não aumentou nem diminuiu

30

A utilização de citarabina em doentes com LPA aumenta a taxa de RC. V/F?

F
NÃO parece aumentar a taxa de RC MAS parece diminuir o risco de recaída da doença.

31

Em doentes com RC morfológica, podem ser utilizados estudos por imunofenotipagem, FISH ou deteção de transcritos moleculares para detectar __________

Doença Residual Mínima

32

LMA
A hemorragia da retina é detectada em __% dos doentes

15%

33

Quais são os doentes nos quais é recomendada a administração de G-CSF e de GM-CSF?

- pacientes idosos com cursos complicados
- esquemas intensivos pós-remissão
- infecções não-controladas
- estudos clínicos

34

A t(8;21) está associada a?

- Bastões de Auer pequenos
- CD19+
- Aumento de eosinófilos NORMAIS
- Idade mais jovem
- Sarcoma mielóide

35

Quais as principais razões por detrás da falência nos doentes que não conseguem atingir remissão clínica?

50% dos doentes têm uma leucemia resistente aos fármacos

50% desenvolve complicações fatais como aplasia medular ou falência na recuperação das células estaminais normais.

36

RT isolada parece conferir pouco risco de LMA. V/F?

V
Risco aumenta em individuos expostos a agentes alquilantes

37

Radiação em alta dose aumenta o risco de leucemias mieloides que têm seu pico __-__ anos após exposição

5-7 anos

38

Qual é o esquema de indução mais utilizado na LMA?

É o esquema com citarabina (normalmente efectuada durante 7 dias seguidos i.v.) juntamente com uma antraciclina (normalmente daunorubicina ou idarubicina, durante 3 dias i.v.).

39

Qual o objectivo da tx pós-remissão?

- Erradicar células leucémicas residuais
- Prevenir a recidiva
- Prolongar a sobrevida

40

Quais os efeitos adversos do trióxido de arsénio?

- Sindrome de diferenciação da LPA (++ indução ou salvage treatment)
- Prolongamento do QT

41

Na LPA, doses farmacológicas de ácido all-trans-retinóico alivia o bloqueio induzido pelo gene PML-RARα e promove diferenciação. V/F?

V
Tretinoína

42

Se persistência de leucemia após 1 ciclo de QT- de indução (7+3), o doente geralmente é novamente tratado com os mesmos agentes com esquema 5+2. V/F?

V
No entanto, os autores recomendam a mudar a terapêutica nesta situação

43

Qual é o único subtipo de LMA no qual não está indicada a terapêutica habitual de indução 7+3?

LPA

44

Qual é o principal factor de predição da resposta à terapêutica de salvação nos doentes com recaída após atingirem remissão completa?

Nestes doentes, a duração da primeira remissão completa é preditora da resposta à QT de salvação.

45

Qual é o mecanismo de acção do gemtuzumab ozogamicina?

É um anticorpo monoclonal anti-CD33 ligado ao agente citotóxico calicheamina, utilizado nos doentes com LMA-CBF para terapêutica de infusão e consolidação. (pode ser benefico nas situações de mutação do KIT)

46

Devem ser feitas transfusões de plaquetas de forma a manter a contagem plaquetária >10,000. V/F?

V

47

Verdadeiro ou falso.

Se um doente com LMA apresenta sintomas há >3meses, o prognóstico é pior.

Verdadeiro.

48

Como é definido o cariótipo monossómico?

- Presença de pelo menos 2 monossomias autossómicas OU
- Monossomia autossómica única com anomalias estruturais adicionais

49

Nos ensaios comparativos entre quimioterapia intensiva, transplante de células estaminais hematopoiéticas autólogas e alogénicas, qual é o tratamento com maior duração da remissão da doença?

Transplante de células estaminais hematopoiéticas alogénicas.

No entanto, este tratamento não confere MAIOR SOBREVIDA, já que a maior duração da remissão é contrabalançada com o aumento da mortalidade associada ao transplante.

50

Em que situações deve ser iniciada vancomicina empirica?

# Pacientes neutropénicos com infecções relacionadas com o catéter

# Hemocultura positiva para bactérias Gram +, antes da identificação final e do teste de susceptibilidade

# Hipotensão ou choque

# Colonização com pneumococos resistentes à penicilina/cefalosporina ou MRSA

51

Como se define doentes com baixo risco e com risco elevado de recidiva na LPA?

- Leucócitos >10,000 - risco elevado
- Leucócitos inferiores a 10,000 - risco baixo

52

Qual o tx da síndrome de diferenciação da LPA*?

- Corticoides
- QT
- Medidas de suporte

53

A maioria dos doentes com LMA apresentam anemia e leucopenia à apresentação. V/F?

Falso
Anemia e trombocitopenia

54

Qual é o efeito sobre o prognóstico da sobre expressão do micro RNA miR-181a?

Prediz outcome favorável na LMA-CN e LMA citogenética anormal.

55

LMA
Quais são os parâmetros em avaliação na classificação da OMS?

A classificação da OMS inclui características clínicas, morfológicas, anormalidades citogenéticas e moleculares.

56

A indução de uma primeira RC duradoura é muito importante para a sobrevivência a longo prazo sem doença. V/F?

V
Mas, sem tratamento adicional, praticamente todos sofrem recivida

57

Verdadeiro ou falso.

Os bastonetes de Auer não estão presentes de maneira uniforme nos leucócitos dos doentes com LMA, mas quando estão, a linhagem mielóide é virtualmente certa.

Verdadeiro.

58

Doentes com LMA geralmente iniciam alopurinol e hidratação no momento do diagnóstico. V/F?

V
Dado que a QT pode agravar a hiperuricémia

59

Quais são as complicações associadas ao transplante alogénico de células estaminais hematopoiéticas?

1. Doença veno-oclusiva
2. Doença enxerto vs hospedeiro
3. Infecção

60

As mutações NPM1 e CEBPA são mutações que configuram bom ou mau prognóstico?

Bom prognóstico.

61

No esquema de citarabina em alta dose, esta é geralmente administrada durante períodos de 12h durante 6 dias de forma IV. V/F?

V

62

Qual é a complicação comummente associada com a leucemia promielocítica aguda?

- CID
Era ainda mais frequentemente quando era efectuada com citarabina e daunorubicina, pela libertação dos componentes granulares presentes nas células leucémicas com o tratamento.

63

Em que situação se deve adicionar antifúngicos ao esquema antimicrobiano num doente com LMA?

Quando a febre persiste por 4-7 dias após o início da ATB empírica.

64

Doentes com LMA sem anomalias citogenéticas têm um prognóstico muito favorável. V/F?

Falso
Moderadamente favorável (~40% cura)

65

Em que é que consiste um sarcoma mielóide? Está associada a que alterações citogenéticas?

- Consiste numa massa tumoral constituída por blastos mielóides que se desenvolve em regiões anatómicas fora da medula.
- Aberrações cromóssicas, como monossomia 7, trissomia 8, rearranjo MLL, inv(16), trissomia 4, t(8;21) - pode preceder ou coincidir com LMA

66

A classificação da OMS é a primeira a incorporar informações genéticas. V/F?

V
Cromossómicas e moleculares

67

O sistema de classificação da OMS tem uma dependência limitada da citoquímica. V/F?

V
Ao contrário do sistema FAB

68

Como se define uma remissão completa?

- Sangue
Neutrófilos ≥ 1.000/μl
Plaquetas ≥ 100.000/μl
Ausência de blastos circulantes

- M.O.
Menos de 5% de blastos
Ausência de bastonetes de Auer

- Não deve haver leucemia extra-medular

69

LMA
Qual é a percentagem de doentes que não tem células leucémicas detectáveis no sangue?

Menos de 5%.

70

Idade média do diagnóstico de LMA

67 anos

71

Qual deverá ser a estratégia adoptada caso um doente com LMA tenha baixos incrementos com a transfusão de plaquetas?

Deve ser tentada a transfusão com plaquetas de dadores HLA compatíveis.

72

O síndrome da diferenciação da LPA está relacionado com a adesão das células neoplásicas diferenciadas ao endotélio vascular pulmonar. V/F?

V

73

A infiltração das gengivas, pele, tecidos moles, ou meninges com blastos leucémicos no momento do diagnóstico é característico de que subtipo de LMA?

- LMA monocítica
- Anomalias cromossómicas 11q23.

74

Qual é a percentagem de doentes com leucemia promielocítica aguda que atinge sobrevida de longa duração com os actuais tratamentos?

~85% dos doentes.

75

Verdadeiro ou falso.

A duplicação interna em série (ITD) de FLT3 é relativamente frequente e apresenta um significado prognóstico positivo na LMA.

Falso.

A duplicação interna em série (ITD) de FLT3 é relativamente frequente e apresenta um significado prognóstico NEGATIVO na LMA.

76

A mutação FLT3-ITD tem bom/mau significado prognóstico

mau

77

Quais são os microRNA que estão associados a prognóstico adverso na LMA-CN?

- miR-155
- miR-3151

78

Medidas que visam dar suporte a doentes com granulocitopenia e trombocitopenia são cruciais para o sucesso do tratamento com LMA. V/F?

V

79

Qual é a percentagem de doentes com LMA que tem contagens de plaquetas inferiores a 25 000/μL no momento do diagnóstico?

25%.

80

Em que subgrupo de doentes com LMA é mais frequente a mutação FT3-ITD?

LMA-CN

81

Qual deve ser a duração da terapêutica empírica com antibiótico?

Os antibacterianos e antifúngicos devem ser mantidos até que os pacientes não estejam neutropénicos, independentemente de ter sido encontrada uma fonte específica para a febre.

82

Quais são os CDs que a LMA minimamente diferenciada expressa?

CD 13 e/ou CD 117 (atg mieloides)

83

Quais são os doentes com LMA nos quais é aconselhada o início da profilaxia com antivirais?

- HSV +
- VZV +

84

Qual é o principal efeito adverso associado ao trióxido de arsénico?

Síndrome de diferenciação da leucemia promielocítica aguda. Este tem maior probabilidade de acontecer caso a terapêutica com trióxido de arsénico seja feita durante a INDUÇÃO ou no TRATAMENTO DE SALVAÇÃO após recidiva da doença.

85

Quais são os doentes com leucemia promielocítica aguda que parecem ter maior benefício com a terapêutica de manutenção com tretinoína?

LPA de alto risco.

86

Qual é o conjunto de manifestações clínicas que caracteriza o síndrome de diferenciação da leucemia promielocítica aguda?

- febre
- retenção de líquidos
- dispneia
- dor torácica
- infiltrados pulmonares
- derrame pleural e pericárdico
- hipoxémia

Surge nas primeiras 3 semanas após o início da terapêutica com a tretinoína.

87

Verdadeiro ou falso.

O trióxido de arsénico pode diminuir o intervalo QT, aumentando o risco de arritmias cardíacas.

Falso.

O trióxido de arsénico pode PROLONGAR o intervalo QT, aumentando o risco de arritmias cardíacas.

88

Como é feito o diagnóstico da leucemia promielocítica aguda?

Com base na presença de t(15;17) OU no produto da translocação de PML-RARα.

89

Quais são as condições clínicas que obrigam a um maior valor de Hb nos doentes com LMA?

# Hemorragia activa
# CID
# Insuficiência cardíaca congestiva

90

Verdadeiro ou falso.

A utilização do G-CSF e do GM-CSF reduziram o tempo médio para a recuperação dos neutrófilos, ↓ significativamente as taxas de infecção ou tempo de hospitalização.

Falso.

A utilização do G-CSF e do GM-CSF reduziram o tempo médio para a recuperação dos neutrófilos, MAS NÃO↓ significativamente as taxas de infecção ou tempo de hospitalização.

91

O regime livre de QT (tretinoina + trioxido de arsenio) provavelmente sera a nova terapeutica standard em doentes com LPA de não-alto risco. V/F?

V

92

A LMA com mutação FLT3 é considerada uma entidade distinta. V/F?

Falso
Não é considerada entidade distinta

93

Não existe evidência directa que sugira etiologia viral. V/F?

V

94

Qual é o mecanismo pelo qual a tretinoína é eficaz na leucemia promielocítica aguda?

Induz a diferenciação das células leucémicas com a t(15; 17).

95

Em doentes com LPA após atingirem a RC, devem realizar pelo menos 2 ciclos de QT com antraciclina. V/F?

V

96

Quais são os principais causas envolvidos na LMA associada à terapêutica?

Fármacos anti-neoplásicos, como os agentes alquilantes e os inibidores da topoisomerase II.

97

A anemia costuma estar presente no momento do diagnóstico da LMA?

- Sim e pode ser grave
- Geralmente é normocítica e normocrómica.

98

LMA
Quais os achados fisicos frequentemente encontrados ao diagnóstico?

- Febre
- Esplenogemalia
- Hepatomegalia
- Linfadenopatia
- Desconforto esternal
- Evidência de infeção
- Hemorragia

99

Quem são os doentes com indicação para realizar transplante alogénico?

- Doentes com menos de 70-75 anos com dador HLA-compatível + citogenética de alto risco ou outros factores de risco (história de doença hematológica ou falha na remissão completa com apenas um ciclo terapêutico);

- Doentes com citogenética normal e alterações moleculares de alto risco (FLT3-DIT), em contexto de ensaio clínico.

100

Verdadeiro ou falso.

A identificação da FLT3-DTI é importante só para o prognóstico na LMA.

Falso.

A identificação da FLT3-DTI é importante NÃO SÓ para o prognóstico MAS TAMBÉM permite prever a resposta ao tratamento específico.

101

Verdadeiro ou falso.

Ao contrário dos doentes com doença refractária, doentes com recidiva são frequentemente curados pela QT de salvação.

Falso.

ASSIM COMO OS doentes com doença refractária, doentes com recidiva são RARAMENTE curados pela QT de salvação.

Doentes com recidiva devem fazer QT de salvação e se atingirem 2ª RC, devem transplante alogénico.

102

Regimes baseados na citarabina de alta dose demonstrarm capacidade indução de taxas de RC superiores. V/F

V
Aumenta a inibição da síntese de DNA e ultrapassar a resistência à dose standard de citarabina

103

LPA
Qual deve ser a terapêutica nos doentes com recaída clínica, molecular ou citogenética?

- Terapêutica de salvação com trióxido de arsénico com ou sem tretinoína.
- Respostas significativas em cerca de 85% dos doentes

104

Caso um doente tenha persistência da leucemia após um primeiro ciclo de indução 7+3, qual deverá ser o passo seguinte?

Deverá fazer um segundo ciclo com os mesmos agentes, citarabina + antraciclinas, durante 5+2 dias, respectivamente. No entanto, também poderá ser aconselhável realizar um switch terapêutico nesta fase.

105

Qual é o antibiótico que deve ser evitado pelos doentes com IR?

Aminoglicosídeos.

106

Devem ser feitas transfusões de CE de modo a manter Hb > __ g/dL, na ausência de hemorragia activa, CID ou ICC.

Hb >8g/dL

107

Qual é a taxa de mortalidade do síndrome de diferenciação da leucemia promielocítica aguda?

10%

108

As mutações de activação do gene FLT3 estão presentes em aproximadamente que percentagem dos doentes com LMA?

30% dos doentes com LMA.

109

A fadiga pode ser uma primeira manifestação da LMA? Que sintomas são comuns na LMA?

- Sim, esta é reportada como primeiro sintoma da LMA em 50% dos doentes.
- A anorexia e perda de peso são comuns

110

Qual é a proteína que as células leucémicas dos doentes idosos com LMA tendem a expressar mais quando em comparação com os doentes mais novos? Qual a consequência desta sobre expressão da proteína?

- MDR1 (multidrug resistance 1) - confere resistência a vários tipos de fármacos, nomeadamente a antraciclina que é bastante utilizada no tratamento da LMA no idoso.

111

Doentes que atingem RC após 1 ciclo de indução apresentam RC de duração mais longa do que os que precisam de múltiplos ciclos. V/F?

V

112

Qual é a percentagem de doentes com LMA primária que atinge a remissão completa?

- 65-75% nos doentes mais novos
- 50-60% nos doentes mais velhos.
Destes, 2/3 dos doentes atingem remissão completa só com um ciclo de tratamento e 1/3 dos doentes atinge remissão completa com dois ciclos de tratamento.

113

Quais são as alterações citogenéticas associadas a bom ou muito bom prognóstico?

- t(15;17) - prognóstico muito bom (~85% curados)
- t(8;21) e inv(16) - bom prognóstico (~55% curados).

114

Qual é o papel dos microRNA?

Os microRNAs regulam a expressão de proteínas envolvidas na diferenciação hematopoiética e nas vias de sobrevivência.

115

Em que aspectos pode a citometria de fluxo ajudar no diagnóstico da LMA?

Pode ser importante para distinguir a LMA da LLA e identificar alguns tipos de LMA.

116

A maioria dos doentes com LMA apresenta febre. V/F?

V
Mas apenas metade tem infeção documentada

117

A terapêutica de consolidação nos doentes jovens com LMA deve ser feita com doses standard ou elevadas de citarabina? Porquê?

Deve ser feita com doses elevadas de citarabina, já que estudos comparativos demonstraram o benefício de doses elevadas, com prolongamento da remissão completa e com aumento da fração de doentes curados nos que nos apresentam citogenética favorável [t(8;21) e inv(16)] e normal.

Esta terapêutica NÃO MOSTROU EFEITOS SIGNIFICATIVOS nos doentes com OUTROS CARIÓTIPOS ANORMAIS.

118

Verdadeiro ou falso.

A LMA secundária P que se desenvolve após o tratamento com agentes citotóxicos para outras doenças malignas é geralmente difícil tratar com sucesso.

Verdadeiro.

119

Verdadeiro ou falso.

A monitorização sequencial da PCR-RT para t(15;17) é actualmente um método standard para monitorização pós-remissão da LPA.

Verdadeiro.
Especialmente em doentes de alto-risco.

120

A t(15;17) está associada a?

- Invariavelmente LPA
- Idade mais jovem
- CID

121

Em doentes com a alteração cromossómica t(8;21), a utilização de citarabina em regime de alta dose na fase de consolidação permitiu o aumento da duração da RC. V/F?

V

122

Qual é o actual sistema de classificação utilizado para a LMA?

O sistema da OMS.

123

A t(9;11) e 11q23 estão associadas a?

- Características monocíticas

124

Quais são os antibióticos ideiais para serem utilizados de forma empírica nos doentes com LMA?

• Imipenem-cilastina
• Meropenem
• Piperacilina/tazobactam
• Cefalosporina anti-pseudomonas (cefepima ou ceftazidima)

125

A duração da RC no Transplante alogénico é superior/igual/inferior à QT isolada e ao Transplante autologo. A sobrevida é superior/igual/inferior aos dois tipos de tratamento

- Duração de RC SUPERIOR;
- Sobrevida IDENTICA; (melhor controlo da doença mas aumento na toxicidade fatal)

126

LMA
A febre, com ou sem infeção identificável, é o sintoma inicial em cerca de __% dos doentes

10%

127

O tabaco está associado a aumento do risco de LMA. V/F?

V

128

LMA
Devem ser obtidas e conservadas células leucémicas de todos os doentes. V/F

V

129

A recidiva com o transplante autólogo é maior comparativamente ao transplante alogénico. V/F?

V
Devido a ausência do efeito enxerto vs. leucemia e por possível contaminação das celulas tronco com tumor residual

130

Quais são os esquemas de antibiótico que devem ser utilizados em situações complicadas ou com resistência?

# aminoglicosídeo em combinação com uma penicilina antipseudomonas (piperacilina)

# aminoglicosídeo em combinação com uma cefalosporina antipseudomonas de largo espetro

131

Quais são normalmente as características da recidiva da doença num doente com duração da remissão completa durante mais de 12 meses?

- Doença quimiossensível
- Maior probabiliade de alcançar RC, mesmo com os mesmos fármacos usados na 1ª indução de RC.

132

Verdadeiro ou falso.

Na maioria dos estudos randomizados, o G-CSF e o GM-CSF conseguiram aumentar a taxa de RC, de sobrevida livre de doença e de sobrevida global.

Falso.

Na maioria dos estudos randomizados, NEM o G-CSF NEM o GM-CSF conseguiram aumentar:
- taxa de RC
- sobrevida livre de doença
- sobrevida global.

133

Qual o tratamento pós-remissão de doentes com LMA CBF?

Doses repetidas de Citarabina em alta dose - frequencia de cura elevada sem a morbilidade do transplante

134

As manifestações clínicas provavelmente contribuem para o prognóstico da LMA. V/F?

V

135

Todos os doentes tratados com altas doses de citarabina devem ser vigiados para ___________

Toxicidade cerebelosa - deve ser feita antes de cada dose

136

Frequentemente os doentes com LMA apresentam-se com sintomas de sarcoma mieloide. V/F?

Falso
Raramente

137

LMA
Trombocitopenia é encontrada ao diagnóstico em __% dos doentes

75% dos doentes - plaquetas abaixo de 100,000
25% pode ter abaixo de 25,000

138

Nos doentes com mais de 65 anos deve ser utilizada doses de daunorubicina mais elevadas?

Não, tendo em conta que estas doses elevadas não demonstraram benefício quando em comparação com as doses standard pelo seu maior perfil de toxicidade.

139

A intensificação do tratamento com agentes como a citarabina e antraciclinas em doentes jovens parecem aumentar a taxa de cura. V/F?

V

140

A tx pós-remissão da LMA baseia-se frequentemente em que aspectos?

- Idade
- Risco citogenético
- Risco molecular

141

Qual é o factor prognóstico mais importante no momento do diagnóstico?

Os achados cromossómicos

142

Qual é o género com maior incidência de LMA?

Masculino. A incidência é de 3.5/100.000 pessoas por ano, com incidiência ajustada à idade para o género masculino de 4.5/100 000 pessoas ano e para o género feminino de 3.1/100 000 pessoas ano.

143

Como é que é feita a detecção de doença residual mínima após a conclusão da terapia na leucemia promielocítica aguda?

Amplificação PCR-RT dos produtos do gene quimérico de t(15;17) após o ciclo final de QT. O desaparecimento do sinal é indicativo de sobrevida prolongada livre de doença. A persistência em dois exames consecutivos de produtos do gene quimérico, realizados com 2 semanas de intervalo, prediz invariavelmente a recidiva.

144

Doentes com recidiva molecular, citogenética ou clínica deve fazer tratamento com trióxido de arsénio, com ou sem tretinoína. V/F?

V
- Resposta em até 85% dos doentes
- Pode ser seguido por transplante autologo (menos frequentemente alogénico)

145

Se manutenção da remissão molecular na LPA, pode haver benefício com tratamento de manutenção com tretinoina, principalmente em doentes de alto risco. V/F?

V

146

Quais são os locais mais comummente envolvidos pelo sarcoma mielóide?

• Pele
• Gânglios linfáticos
• Tracto GI
• Tecidos moles
• Testículos

147

Quais os quatro grupos de fatores etiológicos da LMA?

- Hereditariedade
- Radiação
- Químicos e outras exposições
- Fármacos

148

A terapêutica de indução inicial e subsequente tx pós-remissão são frequentemente escolhidos com base em?

Idade do doente

149

LMA
A contagem mediana de leucócitos à apresentação é ________

15,000
Mas, 25-40% dos doentes - abaixo de 5,000
20% tem > 100,000

150

Qual é a taxa de mortalidade dos doentes que realizam transplante autólogo de células estaminais hematopoiéticas?

5%. No entanto, este tratamento tem maior taxa de recidiva, já que há ausência de efeito enxerto vs leucemia e também a possível contaminação das células-tronco autólogas com tumor residual.

151

Quais são os rearranjos cromossómicos específicos que definem LMA mesmo que a contagem de blastos seja inferior a 20%?

- t(8,21)
- inv(16)
- t(16,16)
- t(15,17)

152

Qual a principal causa de LMA associada a terapêutica?

Fármacos utilizados no tratamento de cancro

153

A maioria dos doentes com LMA apresenta sintomas inespecíficos. V/F?

V
Graduais ou abruptos

154

Verdadeiro ou falso.

A radioterapia isolada ↑ muito risco de LMA.

Falso.

A RT isolada ↑ POUCO o risco de LMA, mas esse tipo de tratamento pode elevar o risco nas pessoas também expostas a agentes alquilantes.

155

Verdadeiro ou falso.

A primeira RC ter sido atingida com 1 ou 2 ciclos de QT e o tipo de terapêutica pós-remissão utilizado pode predizer o atingimento de uma 2ª RC.

Verdadeiro.

156

A avaliação dos genes NPM1, CEBPA e FLT3-ITD faz parte das guidelines actuais, sendo úteis para estratificação de risco e como guia da terapêutica. V/F?

V

157

Quais são as anomalias cromossómicas associadas a LMA em idades mais jovens?

t(8; 21) e t(15; 17)

158

A del(5q) e del(7q) estão associadas a?

- Idosos

159

Qual é a principal causa de morte e morbilidade nos doentes com LMA durante e após a quimioterapia?

Complicações infecciosas

160

A única anormalidade citogenética que tem sido invariavelmente associada a manifestações morfológicas específicas é?

t(15;17)(q22;q12) na leucemia promielocítica aguda.

161

Verdadeiro ou falso.

Os pacientes que alcançam a remissão completa após um ciclo de indução apresentam igual duração da RC quando comparado com os que precisam de múltiplos ciclos.

Falso.

Os pacientes que alcançam a RC após um ciclo de indução apresentam duração mais longa da RC do que os que precisam de múltiplos ciclos.

162

Verdadeiro ou falso.

A evidência de hemorragia num doente com LMA justifica o uso imediato de transfusão de plaquetas, mas apenas se a contagem de plaquetas se encontrar gravemente diminuída.

Falso.

A evidência de hemorragia num doente com LMA justifica o uso IMEDIATO de transfusão de plaquetas, mesmo que a contagem de plaquetas se encontre apenas MODERADAMENTE diminuída.

163

Verdadeiro ou falso.

A disfunção plaquetária ou a presença de infecção podem ↑ o risco de hemorragia na LMA.

Verdadeiro.

164

Quais os sintomas que ocasionalmente podem ser o sintoma de apresentação na LMA?

- Dor óssea
- Linfadenopatia
- Tosse inespecifica
- Cefaleia
- Diaforese

165

Quais são os doentes com LMA que devem ser considerados para terapêuticas experimentais em ensaios clínicos?

• Dontes que recidivaram

166

Os produtos de transfusão devem ser:
- Empobrecidos em leucócitos (aloimunização e reações febris)
- Irradiados (GVHD associada à transfusão)
- CMV - em doentes seronegativos para o CMV candidatos a transplante alogénico

V ou F?

V

167

Quais são as implicações das mutações KRAS e NRAS no tratamento da LMA?

Predizem uma melhor resposta a altas doses de citarabina na LMA-CBF

168

Qual é a percentagem de doentes com pelo menos 2 ou mais mutações genéticas com valor prognóstico?

>80% dos doentes têm pelo menos duas ou mais mutações genéticas prognósticas

169

Em que tipo de leucemia é mais comum a existência de hemorragia intracraniana, GI ou intrapulmonar?

LPA

170

O cariótipo monossómico parece ter um impacto negativo no prognóstico. V/F?

V

171

Citarabina em alta dose deve ser suspensa se evidência de desenvolvimento de?

Toxicidade cerebelar

172

Verdadeiro ou falso.

O grau de anemia varia consideravelmente, embora esteja dependente de outros achados hematológicos, da esplenomegalia ou da duração dos sintomas.

Falso.

O grau de anemia varia consideravelmente, INDEPENDENTEMENTE de outros achados hematológicos, da esplenomegalia ou da duração dos sintomas.

173

Verdadeiro ou falso.

A proteína Pml-Rara suprime a transcrição génica e bloqueia a diferenciação celular.

Verdadeiro.

174

Qual é a percentagem de doentes LMA com febre nos quais é documentada uma infecção?

Em 50%

175

A presença de contagem dos leucocitos elevada à aparesentação é um factor prognóstico adverso para atingir resposta completa. V/F?

V

176

Qual é elemento laboratorial que permite diferenciar os doentes com leucemia promielocítica aguda que têm elevado risco de recidiva vs os doentes que têm baixo risco de recidiva?

- Contagem de leucócitos na apresentação
- leucócitos > 10 000/μL têm elevado risco de recidiva
- leucócitos inferiores a 10 000/μL têm baixo risco

177

Quais são os CDs que a leucemia megacarioblástica aguda expressa?

CD41 e/ou CD61
(Antigénios específicos de plaquetas)

178

A idade ao diagnóstico é um dos factores de risco mais importante. V/F?

V
Idosos:
- menor capacidade de sobreviver à tx indução
- dç mais resistente por cada década de vida (++ MDR1)
- Menos frequentemente tem alt citogenéticas favoraveis

179

As mutações do gene KIT estão presentes quase exclusivamente na?

LMA-CBF - mutação de mau prognóstico.

180

Verdadeiro ou falso.

Muitos doentes mantêm remissão completa sem necessidade de realizar terapêutica de consolidação.

Falso.

Praticamente TODOS os doentes sem terapêutica de consolidação acabam por ter RECAÍDA DA DOENÇA.

181

Qual é a diferença no limite de blastos para diagnóstico da LMA entre o sistema OMS e o sistema FAB?

20% na classificação OMS e 30% na classificação FAB.

182

Entre doentes com hiperleucocitose, quais os factores que contribuem para mau prognóstico no tx inicial?

- Hemorragia SNC
- Leucoestase pulmonar

183

As complicações infecciosas permanecem como a principal causa de morbi-mortalidade durante a QT de indução e pós-remissão. V/F?

V