79 - Linfadenopatia e Esplenomegalia Flashcards Preview

H01 > 79 - Linfadenopatia e Esplenomegalia > Flashcards

Flashcards in 79 - Linfadenopatia e Esplenomegalia Deck (82):
1

A maioria das linfadenopatias não necessitam de biopsia. V/F?

V

2

Verdadeiro ou falso.

É normal adultos saudáveis terem gânglios linfáticos inguinais até 3 cm de diâmetro.

Falso.

É normal adultos saudáveis terem gânglios linfáticos inguinais até 2 cm de diâmetro.

3

Quais são as situações nas quais a aspiração por agulha fina encontra-se recomendada?

- Nódulos da tiróide
- Confirmação de recidiva (quando o diagnóstico é conhecido)

4

Qual é a região onde as adenopatias são mais frequentes?

Região do pescoço - maioria delas é de etiologia benigna.

5

Qual é a percentagem de doentes com linfadenopatia nos cuidados primários de saúde que irá necessitar de uma biópsia?

Menos que 5%

6

Qual é a percentagem de doentes que se apresenta com linfadenopatia aos cuidados de saúde primários cuja etiologia não é clara ou é devido a uma patologia do tracto respiratório superior?

Mais de 66% dos doentes

7

Qual é a probabilidade que um doente esplenectomizado tem de desenvolver uma sepsis nos 10 anos após a esplenectomia? E durante toda a sua vida?

7% e 25%, respectivamente.

8

Quais são as DSTs associadas a adenopatia inguinal?

Linfogranuloma venéreo, sífilis primária, herpes genital, cancro mole.

9

Durante quantos anos consecutivos após a esplenectomia deverão os doentes realizar a vacina pneumocócica?

Durante 5 anos.

10

Qual é a percentagem de doentes que se apresenta com linfadenopatia aos cuidados de saúde primários que têm efectivamente uma doença maligna?

Menos de 1%

11

Qual é a consequência mais grave da esplenectomia?

O aumento da susceptibilidade às infecções bacterianas, particularmente por organismos encapsulados e às bactérias Gram negativas entéricas.

12

Verdadeiro ou falso.

A aspiração por agulha fina é o exame de primeira linha a efectuar num doente com adenopatia.

Falso.

A aspiração por agulha fina NÃO DEVE SER o exame de primeira linha a efectuar num doente com adenopatia, já que a maioria dos diagnósticos requer MAIS TECIDO, ATRASANDO assim o diagnóstico definitivo.

13

Verdadeiro ou falso.

É normal crianças e jovens adultos saudáveis terem ganglios submandibulares planos e moles (inferiores 1 cm)

Verdadeiro.

14

Verdadeiro ou falso.

Uma adenopatia na região supraclavicular/escalenos é sempre anormal.

Verdadeiro.

15

Quais são as principais causas de linfadenopatias generalizadas não-malignas e malignas?

não malignas: mononucleose, toxoplasmose, SIDA, outras infeções virais, LES, DMTC

Malignas: LLA, LLC e linfomas malignos em ADULTOS

16

Uma adenopatia pré auricular pode ser indicativa de que patologias?

conjuntivite, d. arranhadela gato

17

Qual é a percentagem de plaquetas que se encontra armazenada no baço?

1/3

18

A partir de que idade é que a probabilidade de existir uma etiologia maligna por detrás de uma linfadenopatia começa a aumentar, ao mesmo tempo que a probabilidade de uma linfadenopatia benigna começa a diminuir?

A partir dos 50 anos..

19

Qual é a percentagem de doentes com LH que apresentam esplenomegália que tem efectivamente envolvimento do baço pela doença?

Dois terços dos doentes.

20

Qual é o fluxo a que o sangue passa pelo baço?

150 mL/minuto

21

Quais são as patologias hematológicas nas quais a esplenectomia tem um papel como segunda ou terceira linha terapêutica?

- LEUCEMIA CÉLULAS PILOSAS

- LEUCEMIA PROLINFOCÍTICA

Muito raramente - LINFOMA ZONA MARGINAL / LINFOMA CÉLULAS MANTO ESPLÉNICO

22

Quais são as causas de adenopatia supraclavicular não-maligna?

Tuberculose, sarcoidose, toxoplasmose

23

No método de Nixon, a partir de que distância na percussão é que se considera existir esplenomegália?

Uma percussão maciça a mais de 8 cm de distância da linha axilar posterior é indicativa de esplenomegália.

24

A partir de que diâmetro/área é que uma adenopatia começa a parecer ter como etiologia uma doença maligna ou granulomatosa?

Ø >2cm

>2,25cm2

25

Quais são os achados expectáveis no esfregaço de sangue de um doente após esplenectomia?

Aniso- e poiquilocitose (Δ tamanho e forma GV)

Corp. Howell-Jolly (restos nucleares)

Corp. Heinz (Hb desnaturada)

Pontilhado basofílico

Eritrócitos nucleados ocasionais

26

Verdadeiro ou falso.

A macicez presente à percussão no espaço semilunar de Traube é sugestiva de esplenomegália.

Verdadeiro.

27

Qual o tumor que mais comumente metastiza no baço?

Melanoma

28

Uma das únicas contra-indicações à esplenectomia é a presença de ________

Insuficiência da M.O.

29

Num doentes com esplenomegalia é útil realizar palpação bimanual em decubito lateral direito após a palpação em supino. V/F?

Falso
Não é útil

30

Quais são as massas no QSE que podem simular uma esplenomegália?

Tumores estômago ou cólon, tumores/quistos pancreáticos ou renais

31

Doentes com esplenectomia têm aumento do risco de infeções virais. V/F?

Falso
Não têm

32

Verdadeiro ou falso.

As adenopatias associadas às neoplasias costumam ser dolorosas.

Falso.

As adenopatias associadas às neoplasias costumam ser indolores.

33

Em que é que consiste um nódulo de Virchow?

Adenopatia supraclavicular esquerda infiltrada com doença metastática de uma neoplasia primária do tracto GI?

34

Quando é que deve ser administrada a vacina pneumocócica antes da esplenectomia?

2 semanas antes.

35

Quais são as causas de uma adenopatia mediastínica unilateral?

Histioplasmose e tuberculose.

36

Para além do tracto GI, quais são as outras neoplasias que metastizam para a região supraclavicular?

cancro pulmão, mama, testículo, ovário

37

Quais são as principais etiologias para adenopatias mediastínicas e hilares num doente idoso?

Neoplasia primária do pulmão, metastização (normalmente de neoplasia pulmonar), sarcoidose, TB, infecção fúngica e linfomas.

38

Verdadeiro ou falso.

O infiltrado irregular do baço é dificilmente detectado pelos exames complementares de imagem utilizados para a sua avaliação.

Verdadeiro.

39

Verdadeiro ou falso.

O baço costuma aumentar de dimensões com a idade.

Falso.

O baço costuma DIMINUIR de dimensões com o avançar da idade.

40

Qual é a % de doentes com baços acessórios?

20%

41

A RMI tem algum tipo de vantagem quando em comparação com a TC na avaliação da esplenomegália?

Não.

42

Qual é a única situação onde se encontra aconselhada a utilização dos glucocorticoides?

Obstrução faríngea life-threatening por ↑ anel de Waldeyer. Esta situação é ocasionalmente vista na mononucleose infecciosa.

43

Linfadenopatia generalizada está frequentemente associada a doenças não malignas. V/F?

V

44

Quais os sintomas/manifestações as quais pode estar associada a esplenose?

Dor e obstrução gastrointestinal

45

Numa comparação entre a percussão e a palpação, qual destas técnicas é mais sensível na detecção de uma esplenomegália?

A percussao é mais sensível (59-82% vs 56-71%).

A palpação é mais reproduzível

46

O rácio entre o eixo maior/eixo menor na ecografia de gânglios cervicais tem mais especificidade e sensibilidade que a palpação. V/F?

V

47

Verdadeiro ou falso.

A coexistência de esplenomegália num doente com linfadenopatia é implicativo de que?

Doença sistémica, como mononucleose infecciosa, linfoma, leucemia aguda ou crónica, LES, sarcoidose, toxoplasmose, doença da arranhadela do gato ou outras patologias hematológicas.

48

Quais são as principais etiologias para adenopatias mediastínicas e hilares num doente jovem?

- Mononucleose infecciosa
- Sarcoidose

49

Verdadeiro ou falso.

A RM é superior à TC na precisão do diagnóstico de metástases em ganglios linfáticos cervicais.

Falso.

A RM e a TC são COMPARÁVEIS (60-95%) na precisão do diagnóstico de metástases em ganglios linfáticos cervicais.

50

Como é definida uma linfadenopatia generalizada?

≥3 áreas não contíguas

51

O que é que condiciona a dor à palpação de um gânglio linfático?

A cápsula distendida por aumento rápido do seu tamanho.

52

Verdadeiro ou falso.

Um melanoma dos membros inferiores pode-se apresentar com uma adenopatia inguinal.

Verdadeiro.

53

Verdadeiro ou falso.

As adenopatias intraabdominais ou retroperitoneais costumam ser benignas.

Falso.

As adenopatias intraabdominais ou retroperitoneais costumam ser MALIGNAS.

54

Em que é que consiste o efeito abscopal?

Consiste numa resposta sistémica de uma patologia hematológica a uma terapêutica local no baço.

55

Verdadeiro ou falso.

Um aumento das funções normais do baço pode provocar esplenomegália.

Verdadeiro.

56

O baço tem origem em que estrutura embrionária?

Mesogastro dorsal, por volta das 5 semanas de gestação.

57

Como é que se encontra normalmente a contagem de granulócitos na Sdr de Felty?

Diminuída.

58

Qual é a letalidade de uma sepsis a S. pneumoniae num doente esplenectomizado?

50 a 80%

59

O que acontecem às contagens de leucócitos e plaquetas no período pós-esplenectomia imediato? Quanto tempo demoram a normalizar?

Encontram-se aumentadas. Leucócitos até 25 000/uL e plaquetas até 1 000 000/uL. Estas contagens normalizam em 2-3 semanas.

60

Em que patologias é que se pode encontrar uma esplenomegália maciça?

- LMC (+)
- LLC (+)
- Tricoleucemia/leucemia de células pilosas (+)
- Linfomas (não Hodgkin) (+)
- Anemia hemolítica auto-imune
- D. Gaucher, Sarcoidose
- Hemangiomatose esplénica difusa
- Mielofibrose c/ metaplasia mielóide (+)
- Policitemia vera (+)

61

Adenopatias axilares geralmente são devidas a lesões ou infeções localizadas no membro ipsilateral. V/F?

V

62

Verdadeiro ou falso.

A ruptura do baço em si mesma pode ser silenciosa.

Verdadeiro.

63

Quais são os doentes que devem fazer um exame exaustivo ORL?

Doentes adultos com uma adenopatia cervical e história de tabagismo.

64

Quais são as citopénias que melhor respondem à esplenectomia?

Anemia e trombocitopénia imunes.

65

Verdadeiro ou falso.

Uma das funções do baço consiste na geração de respostas imunes a determinados patogéneos.

Verdadeiro.

66

Verdadeiro ou falso.

Uma febre inexplicada num doente esplenectomizado deverá ser sempre considerada uma emergência médica.

Verdadeiro.

67

O que é que a razão maior eixo/menor eixo permite analisar nos gânglios linfáticos cervicais?

Permite diferenciar um gânglio linfático cervical benigno de um maligno com uma sensibilidade e especificidade de 95%. O valor que faz o cut-off é um eixo longo/eixo curto menor que 2.

68

Verdadeiro ou falso.

A presença de um baço palpável está sempre associado a patologia.

Falso.

A presença de um baço palpável NEM SEMPRE está associado a patologia. Em alguns estudos, 3% de jovens adultos do sexo masculino apresentavam esplenomegália sem qualquer patologia associada.

69

Quais são os gânglios linfáticos normalmente implicados nas DSTs?

Inguinais.

70

Verdadeiro ou falso.

Os glucocorticoides devem ser utilizados no tratamento das linfadenopatias.

Falso.

Os glucocorticoides NÃO devem ser utilizados no tratamento das linfadenopatias, uma vez que estes têm um efeito linfolítico que dificulta o diagnóstico, provocam atraso na cicatrização e a ativação de infecções latentes.

71

Segundo o método de Castell, quando é que temos esplenomegália?

Quando temos uma percussão maciça no espaço intercostal inferior durante inspiração profunda.

72

Qual é o efeito que a esplenectomia tem no curso da LMC?

A esplenectomia não influencia o curso da doença. No entanto, melhora a qualidade de vida dos doentes e diminui a necessidade transfusional.

73

Verdadeiro ou falso.

A esplenectomia é frequentemente utilizada para fins diagnósticos.

Falso.

A esplenectomia é RARAMENTE utilizada para fins diagnósticos.

74

O baço humano não armazena eritrócitos e não contrai como resposta a estimulos simpáticos. V/F?

V

75

Como é que se define uma esplenomegália maciça?

Baço palpável >8cm abaixo da grelha costal ou peso ≥1000g

76

A ausência do baço tem efeios minimos a longo prazo no perfil hematologico. V/F

V

77

Verdadeiro ou falso.

Encontra-se recomendada a quimioprofilaxia dos doentes esplenectomizados com penicilina oral.

Falso.

A quimioprofilaxia dos doentes esplenectomizados com penicilina oral NÃO SE ENCONTRA RECOMENDADA, já que esta resulta em emergência de estirpes resistentes.

78

Quais são as neoplasias que podem dar adenopatia da axila?

- Linfoma
- Melanoma
- Neoplasia da mama

79

Em que período após a esplenectomia é que um doente esplenectomizado tem maior risco de vir a desenvolver uma sépsis?

Após os primeiros 3 anos da esplenectomia.

80

Linfadenopatia:
Foram realizados dois estudos para identificar as variáveis que predizem a necessidade de biopsia. Com q fatores se prevê VPP?

>40 anos
Supraclavicular
Ø >2cm
>2,25cm2
Textura dura
Indolor
Alteração no rx tórax

81

Verdadeiro ou falso.

Os doentes esplenectomizados têm maior susceptibilidade a infecções virais.

Falso.

Os doentes esplenectomizados NÃO TÊM maior susceptibilidade a infecções virais.

82

Qual é a vantagem que os exames de imagem de medicina nuclear parecem ter em relação à ecografia abdominal?

Permitem a detecção de baços acessórios.