267 - Exame físico do sistema cardiovascular Flashcards Preview

Cardio - 2017 KI > 267 - Exame físico do sistema cardiovascular > Flashcards

Flashcards in 267 - Exame físico do sistema cardiovascular Deck (226)
Loading flashcards...
151

V ou F

O intervalo A2-estalido de abertura da EM é inversamente proporcional ao gradiente de pressão diastólica entre a aurícula e o ventrículo esquerdos

V

152

O atrito pericárdico é um som de frequência _______ (baixa/elevada)

Elevada

153

O plop tumoral é um som de frequência _______ (baixa/elevada)

Baixa

154

Em que fase ocorre o S3?

Fase de enchimento rápido da diástole ventricular

155

Quais são os doentes nos quais o S3 pode ser normal?

Crianças, adolescentes e adultos jovens

156

Um S3 esquerdo é um som de ______ frequência, mais facilmente ouvido no _______ do ventrículo esquerdo

Um S3 esquerdo é um som de BAIXA frequência, mais facilmente ouvido no ÁPICE do ventrículo esquerdo

157

Um S3 direito ouve-se melhor no bordo esternal inferior ___________ e torna-se mais audível com a ___________

Um S3 direito ouve-se melhor no bordo esternalINFERIOR ESQUERDO e torna-se mais audível com a INSPIRAÇÃO

158

V ou F

Um S3 esquerdo em doentes com insuficiência cardíaca é um factor preditivo de morbilidade e mortalidade cardiovascular

V

159

V ou F

A presença de S3 tem uma maior prevalência em doentes com insuficiência cardíaca com disfunção sistólica do VE

F

A presença de S3 tem uma prevalência IGUAL em doentes com insuficiência cardíaca com ou sem disfunção sistólica do VE

160

O quarto som cardíaco (S4) ocorre durante a fase de contração __________ (telediastóle) e indica a expansão ________ do ventrículo esquerdo.

fase de contracção auricular (telediástole) e indica a expansão pré-sistólica do ventrículo esquerdo

161

V ou F

Não está presente S4 em casos de fibrilhação auricular (FA)

V

162

V ou F

O S4 é mais comum em doentes em que o enchimento ventricular é feito sobretudo à custa da contracção auricular, tal como doentes com hipertrofia crónica do VE ou doença cardíaca isquémica

V

163

V ou F

Todos os sopros são indicadores de doença cardíaca estrutural

F

NEM TODOS os sopros são indicadores de doença cardíaca estrutural

164

A presença de frémito num sopro implica que este tenha uma intensidade de grau __ ou superior.

Grau 4 ou superior

165

Como é o sopro da regurgitação mitral grave aguda?

É um sopro protossistólico, em decrescendo

166

Para onde irradia o sopro da RM associada com prolapso do folheto posterior? E a com prolapso do folheto anterior?

- O prolapso do folheto posterior irradia anteriormente e para e para a base cardíaca, onde se pode confundir com o sopro de estenose aórtica

- Irradia posteriormente e para a Axila

167

Como é o sopro da RT aguda num doente com PAP normal?

Sopro protossistólico, que pode ser auscultado ao nível do bordo esternal inferior esquerdo. Pode aumentar de intensidade com a inspiração e podem ser vistas ondas cv regurgitantes no PVJ

168

Qual é a principal causa de sopro mesossistólico no adulto?

Estenose aórtica. Este sopro tem uma conformação em crescendo-decrescendo

169

Que achados do exame objectivo são consistentes com o diagnóstico de EA?

- Pulsos parvus et tardus
- Sopro mesosistólico grau 3 ou superior
- A2 apagado
- Impulso apical do VE mantido
- S4

170

V ou F

É muitas vezes difícil de distinguir entre esclerose aórtica e estenose aórtica mais avançada

V

171

Na esclerose aórtica, a velocidade de fluxo laminar no Doppler através da válvula aórtica é de __ m/s ou menos

2,5 m/s ou menos

172

Causas de sopro mesossistólico

• Estenose da válvula pulmonar, com ou sem clique de ejeção
• Cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva
• Aumento do fluxo sanguíneo pulmonar em pacientes comcomunicação interauricular de grandes dimensões e shunt E-D
• Fluxo sanguíneo acelerado na ausência de doença cardíaca estrutural

173

V ou F

O sopro da MCHO possui características quer de obstrucção ao fluxo de saída do VE e de RM

V

174

V ou F

O sopro da MCHO pode ser distinguido com base na sua resposta à manobra de Valsalva, elevação passiva dos membros inferiores e ortostatismo/cócoras

V

175

V ou F

Manobras que aumentam a pré-carga do VE, como na fase de pressão máxima da manobra de Valsalva ou quando se assume o ortostatismo, aumentam o sopro da MCHO

F

Manobras que DIMINUEM a pré-carga do VE, como na fase de pressão máxima da manobra de Valsalva ou quando se assume o ortostatismo, aumentam o sopro da MCHO

176

V ou F

Manobras que aumentam a pré-carga ou pós-carga do VE, como na elevação passiva das pernas ou posição de cócoras, diminuem o sopro da MCHO

V

177

Onde são melhor ouvidos os sopros da EA e EP?

- O sopro de EA é tipicamente mais audível no segundo espaço intercostal DIREITO com irradiação para as carótidas

- O sopro de estenose pulmonar (EP) é mais intenso no segundo espaço intercostal ESQUERDO

178

Um sopro telessistólico, mais intenso no ápice, pode indicar que patologia valvular?

Um prolapso da válvula mitral

179

Situações associadas com sopro holossistólico?

- IM crónica
- Defeito do septo ventricular
- IT

180

Na IM crónica, a auricula esquerda apresenta dimensões _________ (aumentadas/diminuidas), com compilance normal ou aumentada.

Aumentadas.