300 - Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Pulmonar Flashcards Preview

Cardio - 2017 KI > 300 - Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Pulmonar > Flashcards

Flashcards in 300 - Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Pulmonar Deck (123)
Loading flashcards...
1

A embolia pulmonar é a causa prevenível de morte mais comum em doentes hospitalizados. V ou F?

Verdadeiro.

2

O síndrome pós-trombótico é uma possível consequência da TVP, assim como a _________________ é uma possível consequência da embolia pulmonar.

O síndrome pós-trombótico é uma possivel consequência da TVP, assim como a hipertensão pulmonar tromboembólica crónica é uma possível consequência da embolia pulmonar.

3

Quais os 3 parâmetros da tríade de Virchow?

- Lesão endotelial
- Hipercoaguabilidade
- Inflamação

4

Quais são as 2 mutações AD pró-trombóticas mais comuns?

- Factor V de Leiden
- Mutação no gene da protrombina

5

As deficiências de antitrombina, proteína C e proteina S
estão associadas a TEV, mas são raras. V ou F?

Verdadeiro.

6

O sindrome dos anticorpos antifosfolipidicos associa-se somente a trombose venosa. V ou F?

Falso. Associa-se também a trombose arterial.

7

Qual é a causa adquirida mais comum de trombofilia?

Sindrome dos anticorpos antifosfolipidicos.

8

A DPOC, DRC, poluição atmosférica e transfusões de sangue são factores raros de predisposição à trombose. V ou F?

Falso. São factores COMUNS de predisposição à trombose.

9

Muitos doentes com EP não têm evidência de trombose venosa profunda (TVP). V ou F?

Verdadeiro.

Isto porque o coágulo já embolizou para os pulmões.

10

O TEP carateriza-se por hipoxemia e hipercápnia?

Falso. Hipoxemia e HIPOcápnia.

11

No TEP o gradiente de tensão de O2 alveolar-arterial está aumentado, mas o espaço morto anatómico e fisiológico diminuídos. V ou F?

Falso.

No TEP o gradiente de tensão de O2 alveolar-arterial está aumentado, assim como o espaço morto anatómico e fisiológico.

12

A que se deve o aumento da resistência vascular no TEP?

Deve-se a obstrução vascular e secreção de agentes vasoconstritores pelas plaquetas como a serotonina.

Como tal, a libertação de mediadores vasoactivos pode causar desequilíbrios ventilação/perfusão em locais distantes do êmbolo (por isso uma pequena EP pode causar um grande gradiente alvéolo-capilar de O2).

13

No TEP os níveis de troponina e BNP podem estar elevados. A que se devem estas elevações?

- Troponina: microenfarte do VD devido a aumento da tensão no VD e sucessiva compressão da coronária direita;
- BNP: dilatação e disfunção do VD.

14

A EP maciça corresponde a __-__% dos casos, a EP submaciça a __-__% e a EP de baixo risco a __-__%.

A EP maciça corresponde a 5-10% dos casos, a EP submaciça a 20-25% e a EP de baixo risco a 70-75%.

15

A EP maciça carateriza-se por trombose extensa, afetando pelo menos __% das vasculatura pulmonar.

50%.

16

Quais são os sintomas característicos da EP maciça?

- Dispneia
- Sincope
- Hipotensão
- Cianose

17

A EP submaciça carateriza-se por disfunção do VD e PA sistémica diminuida. V ou F?

Falso.

A EP submaciça carateriza-se por disfunção do VD e PA sistémica NORMAL.

18

Como é o prognóstico na EP de baixo risco?

Excelente.

19

A TVP dos membros inferiores começa na panturrilha e propoga-se distalmente. V ou F?

Falso.

Propaga-se proximalmente para as veias poplitea, femoral e iliacas.

20

A TVP dos membros inferiores é ___ vezes mais comum que a TVP dos membros superiores.

A TVP dos membros inferiores é 10 vezes mais comum que a TVP dos membros superiores.

21

A TVP dos membros superiores é precipitada pela colocação de que instrumentos?

Pacemakers, desfibriladores, cateteres venosos centrais.

A probabilidade de TVP dos membros superiores aumenta à medida que aumenta o diâmetro e número de lúmens dos cateteres.

22

Qual o sintoma mais comum de EP?

Dispneia inexplicável.

23

O sintoma mais comum de TVP é cãibra na região gemera inferior que persiste por vários dias e melhora com o tempo. V ou F?

Falso.

O sintoma mais comum de TVP é cãibra na região gemera inferior que persiste por vários dias e AGRAVA com o tempo.

24

Os scores de pontuação são úteis para avaliar a probabilidade de TVP e EP. Quais os valores que indicam baixa, moderada e elevada probabilidade clínica de TVP?

Baixa probabilidade: inferior a 0;
Moderada probabilidade: 1-2;
Elevada: 3 ou superior.

25

Os scores de pontuação são úteis para avaliar a probabilidade de TVP e EP. Qual o valor que indica elevada probabilidade clínica de EP?

Superior a 4.

26

Individuos com baixa-moderada probabilidade de TVP/EP devem fazer apenas ______ (ECD), enquanto os que têm elevada probabilidade de TVP/EP devem fazer ______ (ECD).

Individuos com baixa-moderada probabilidade de TVP/EP devem fazer apenas D-Dímeros, enquanto os que têm elevada probabilidade de TVP/EP devem fazer testes de imagem.

27

Quais os 3 diagnósticos diferenciais de TVP?

- Rotura de Quisto de Baker (desconforto gemelar súbito e intenso)
- Celulite (febre e calafrios)
- Síndrome Pós-Flebítico/Insuficiência Venosa (edema difuso da perna)

28

Edema difuso da perna torna o diagnóstico de TVP improvável. V ou F?

Verdadeiro.

29

O enfarte pulmonar geralmente indica EP de grandes dimensões. V ou F?

Falso.

Indica EP de pequenas dimensões. É especialmente dolorosa porque o trombo aloja-se na periferia, próximo dos nervos pleurais.

30

A sensibilidade dos D-Dimeros na deteção de TVP é superior a ____%, enquanto que na EP é superior a ____%. Por que motivo?

A sensibilidade dos D-Dimeros na deteção de TVP é superior a 80%, enquanto que na EP é superior a 95%.

Os D-Dímeros são menos sensíveis na TVP que na EP devido ao trombo na TVP ser mais pequeno.