300 - Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Pulmonar Flashcards Preview

Cardio - 2017 KI > 300 - Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Pulmonar > Flashcards

Flashcards in 300 - Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Pulmonar Deck (123)
Loading flashcards...
91

Na fibrinólise, a taxa global de hemorragia major é de ___%, sendo a de hemorragia intracraniana de __-__%.

Na fibrinólise, a taxa global de hemorragia major é de 10%, sendo a de hemorragia intracraniana de 1-3%.

92

A fibrinólise está indicada em que situações no contexto de TEV?

- EP maciça
- EP submaciça + PAS preservada + Disfunção moderada ou grave do VD (permanece controverso).

93

Na terapia dirigida por cateter fármaco-mecânica, a dose de alteplase pode ser marcadamente reduzida, geralmente entre __-__ mg (vs 100mg via iv sistémica)..

20-25 mg.

94

A hipertensão pulmonar tromboembólica crónica surgem em __-__% das EP agudas.

2-4%.

95

Qual o tratamento adequado na dispneia por HTP tromboembólica crónica?

Tromboendarterectomia pulmonar.

96

Tromboendarterectomia pulmonar bem sucedida pode reduzir acentuadamente a HTP, mas não curá-la. V ou F?

Falso.

Tromboendarterectomia pulmonar bem sucedida pode reduzir acentuadamente ou por vezes CURAR a HTP.

97

Qual a taxa de mortalidade (%) da tromboendarterectomia pulmonar em centros especializados?

5%.

98

Em doentes com hipertensão pulmonar tromboembólica crónica inoperáveis, qual o tratamento adequado?

Tratamento com vasodilatadores pulmonares.

99

Doses altas de HNF ou HBP são a forma mais comum de profilaxia do TEV usada em hospitais. V ou F?

Falso.

Doses BAIXAS de HNF ou HBP são a forma mais comum de profilaxia do TEV usada em hospitais.

100

Em doentes que realizaram cirurgia de substituição total da anca ou do joelho ou cirurgia por cancro, qual a duração adequada da profilaxia farmacológica do TEV após alta hospitalar?

Pelo menos 1 mês.

Em doentes com patologia médica, profilaxia farmacológica prolongada (após alta) NÃO demonstrou ser eficaz e segura.

101

Na prevenção do TEV, caso a anticoagulação esteja contra-indicada, que deve ser feito?

Utilização de dispositivos de compressão pneumática intermitente.

102

V ou F

A hipertensão tromboembólica pulmonar crónica caracteriza-se por dispneia, em especial com o exercício físico

V

103

Na sua forma mais grave, o síndrome pós-trombóticos pode levar à...

Ulceração cutânea

104

Quais são os factores de coagulação que são inactivados pela proteína C activada?

Factor V e VIII

105

A que se deve a hiperventilação alveolar no TEP?

Estimulação reflexa de receptores irritativos

106

A que se deve o aumento da resistência das vias áreas no TEP?

Devido à constrição das VA distais aos brônquios

107

A que se deve à diminuição da compliance pulmonar no TEP?

Devido ao edema pulmonar, hemorragia pulmonar e perda do surfactante.

108

A obstrução da artéria pulmonar leva a um aumento da...

PAP e da resistência vascular pulmonar

109

O aumento da tensão da parede do VD no TEP leva à compressão da artéria coronária ____________, o que limita o fornecimento de oxigénio ao miocárdio e precipita a _____________ e _______________ do VD

O aumento da tensão da parede do VD no TEP leva à compressão da artéria coronária DIREITA, o que limita o fornecimento de oxigénio ao miocárdio e precipita a ISQUÉMIA e MICROENFARTE do VD

110

V ou F

Os doentes com trombose venosa superficial não têm aumento do risco da extensão da trombose para o sistema venoso profundo

F

Os doentes com trombose venosa superficial têm AUMENTO do risco da extensão da trombose para o sistema venoso profundo

111

Em que é que consiste a teoria da veia aberta?

Consiste na hipótese de que os doentes que recebem terapia primária para o TVP apresentarão menos dano a longo prazo nas valvas venosas e consequentemente menor risco de sindrome pós-trombótico

112

Quais são as duas principais anormalidades das trocas gasosas na EP?

Hipoxémia e aumento do gradiente de tensão de O2 alvéolo-arterial

113

Nos doentes com trombocitopénia induzida por heparina, quais são as duas opções inibidoras directas da trombina parentéricas disponíveis?

Argatroban e bivalirudina

114

V ou F

Uma das vantagens do fondaparinux é que não provoca trombocitopénia induzida pela heparina

V

115

Quais é o gene cujas variantes alélicas podem alterar a hidroxilação da S-varfarina, desta forma diminuindo a dose necessária do fármaco?

CYP2C9

116

V ou F

Variações no gene VKORC1 podem predizer se o doente necessita de doses baixas, moderadas ou elevadas de varfarina

V

117

Numa hemorragia séria, mas sem perigo de vida, devido a varfarina, que fármacos podem ser utilizados?

Plasma fresco congelado
Vitamina K ev

118

Numa situação de hemorragia minor ou num INR excessivamente elevado sem hemorragia associado à toma de varfarina, qual o tratamento que pode ser utilizado?

Vitamina K oral

119

Nos doentes com um primeiro episódio de TVP proximal ou EP provocada, qual a duração da anticoagulação adequada?

3-6 meses

120

V ou F

Nos doentes com TEV idiopático, não provocado, a taxa de recorrência do TEV é diminuta após o fim da anticoagulação

F

Nos doentes com TEV idiopático, não provocado, a taxa de recorrência do TEV é ELEVADA após o fim da anticoagulação