Amenorreia, SOP e infertilidade Flashcards Preview

MC - Ginecologia e Obstetrícia > Amenorreia, SOP e infertilidade > Flashcards

Flashcards in Amenorreia, SOP e infertilidade Deck (120):
1

Estrutura embriológica básica da genitália feminina?

Ducto de Müller (para-mesonéfrico).

2

Ducto de Müller dá origem a que na genitália feminina? (3)

  1. Útero;
  2. Trompas;
  3. 2/3 superiores da vagina.

3

Estrutura embriológica básica da genitália masculina?

Ducto de Wolff (mesonéfrico).

4

Hormônio no embrião masculino que inibe o desenvolvimento dos ductos de Müller?

Anti-mülleriano.

5

Hormônio no embrião masculino provoca o crescimento do Ducto de Wolff?

Testosterona.

6

Hormônio determina a formação da genitália externa masculina?

Di-hidrotestosterona.

7

Amenorreia primária é caracterizada pela ausência de menstruação após qual idade?

14 anos sem caracteres sexuais secundários; ou 16 anos com caracteres sexuais secundários.

8

Amenorreia secundária

Ausência de menstruação quando previamente havia ciclos normais que cessam por 06 meses ou 03 ciclos.

9

Amenorreias

Compartimento IV representa...

hipotálamo.

10

Amenorreias

Compartimento III representa...

hipófise.

11

Amenorreias

Compartimento II representa...

ovário.

12

Amenorreias

Compartimento I representa...

útero e vagina.

13

Causas de hiperprolactinemia? (9)

  1. Prolactinoma;
  2. Medicamentos;
  3. Gestação;
  4. Lactação;
  5. Insuficiência renal;
  6. Lesão tóracica;
  7. Estimulação mamária;
  8. Hipotireoidismo;
  9. Estresse.

14

Se amenorreia com hiperprolactinemia e suspeita de adenomas hipofisários, devemos solicitar...

ressonância magnética de sela túrcica.

15

Amenorreia Secundária

1º passo na investigação?

Excluir gravidez!

(dosar β-HCG / HCG)

16

Amenorreia Secundária

2º passo na investigação?

Dosar TSH e prolactina.

17

Amenorreia Secundária

3º passo na investigação?

Teste da progesterona.

(medroxiprogesterona 10 mg 5-10 dias)

18

Amenorreia Secundária

Objetivos do teste da progesterona (3º passo)?

Avaliar níveis de estrogênio e o trato de saída.

19

Amenorreia Secundária

Sangramento pós-teste da progesterona é indicativo de que?

Anovulação.

(ex.: SOP)

20

Amenorreia Secundária

4º passo na investigação?

Teste do estrogênio + progesterona.

(E + P por 21 dias)

21

Amenorreia Secundária

Objetivos do teste do estrogênio + progesterona (4º passo)?

Avaliar resposta endometrial e trato de saída.

22

A ausência de sagramento após o teste do estrogênio + progesterona é indicativo de...

alteração anatômica (uterovaginal - compartimento I).

(amenorreia secundária)

23

Amenorreia Secundária

Sangramento após teste do estrogênio + progesterona exclui quais causas?

Anatômicas.

24

Medicamentos capazes de causar hiperprolactinemia? (5)

MANTRA

  1. Metoclopramida;
  2. ACO;
  3. Neurolépticos;
  4. Tricíclicos;
  5. RAnitidina.

25

Adenomas hipofisários

Tratamento inicial?

Agonista dopaminérgico (cabergolina e bromocriptina).

26

Amenorreia Secundária

5º passo na investigação?

Dosagem do FSH.

27

Amenorreia Secundária

Objetivo da dosagem do FSH (5º passo)?

Definir se a falta de estrogênio é por causa ovariana ou causa central.

28

Situação do FSH em uma causa ovariana de amenorreia secundária?

Elevado (> 20).

29

Situação do FSH em uma causa central de amenorreia secundária?

Normal ou reduzido (< 5).

30

Amenorreia Secundária

6º passo na investigação?

Teste do GnRH (administrar GnRH).

31

Objetivo do teste do GnRH na avaliação da amenorreia secundária?

Avaliar se a causa é hipotalâmica ou hipofisária.

32

Amenorreia Secundária

LH e/ou FSH aumentados, após teste do GnRH, indicam causa de origem...

hipotalâmica.

33

Amenorreia Secundária

A não elevação de LH e/ou FSH, após teste do GnRH é indicativo de causa...

hipofisária.

34

Amenorreia Primária

Parâmetro observado à investigação inicial?

Presença ou ausência de caracteres sexuais secundários.

35

Amenorreia Primária

Se caracteres sexuais secundários presentes, o que avaliar?

Compartimento uterovaginal.

(ovários funcionam!)

36

Amenorreia Primária

Se caracteres sexuais secundários ausentes, o que avaliar? (3)

  1. LH/FSH;
  2. Cariotipagem (se LH/FSH elevados);
  3. Teste GnRH (se LH/FSH reduzidos).

37

Amenorreia

Causas hipotalâmicas? (5)

  1. Tumor: craniofaringioma;
  2. Síndrome de Kallmann;
  3. Estresse;
  4. Anorexia;
  5. Exercícios.

38

Síndrome de Kallmann

Tríade?

  1. Amenorreia primária;
  2. Anosmia;
  3. Cegueira para cores.

39

Amenorreia

Causas hipofisárias?

Tumores (prolactinomas) e Síndrome de Sheehan.

40

Síndrome de Sheehan

Necrose hipofisária pós-parto por hipovolemia.

41

Amenorreia

Causas ovarianas? (4)

  1. Disgenesia gonadal (primária);
  2. Falência ovariana precoce (< 40 anos);
  3. Síndrome de Savage;
  4. Síndrome de Turner.

42

Amenorreia Primária

A maior causa é...

disgenesia gonadal.

43

Síndrome de Swyer

Cariótipo?

46XY.

44

Síndrome de Swyer

Etapas fisiopatológicas? (3)

  1. 46XY: o fator determinante testicular está no Y (gônada será o testículo);
  2. Testículo fibrosado (não funciona);
  3. Formação do fenótipo feminino (genitália interna e externa feminina).

45

Síndrome de Savage

Folículo resistente às gonadotrofinas (FSH/LH).

46

Síndrome de Turner

Características gerais? (4)

  1. 45 XO (+ comum);
  2. Pescoço alado;
  3. Tórax em escudo;
  4. ↓ estatura.

47

Causas uterovaginais de amenorreia? (3)

  1. Malformações müllerianas - Rokitansky (46XX vagina curta, sem útero);
  2. Síndrome de Asherman - lesão endometrial;
  3. Hiperplasia Adrenal Congênita.

48

Síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser

46XX + vagina curta, sem útero.

49

Síndrome de Asherman

Lesão endometrial + sinéquias uterinas.

50

Hiperplasia Arenal Congênita (HAC)

Causa?

Deficiência da enzima 21-hidroxilase.

51

Hiperplasia Arenal Congênita (HAC)

Hormônio dosado para dar diagnóstico?

17-hidroxiprogesterona (17OHP).

 

52

Síndrome de Morris

Insensibilidade a androgênios (pseudo-hemafroditismo masculino - 46 XY).

53

Característica da genitália externa na Síndrome de Morris?

Feminina.

54

Na Síndrome de Morris, os caracteres secundários estão...

ausentes (↓ pilificação + ↓ mamas) + tem testículo - que pode herniar.

55

Na Síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser, os caracteres sexuais secundários estão...

normais.

56

Espera-se que LH/FSH ___________ (aumentem/diminuam/sem alteração) após teste do GnRH, se a causa da amenorreia secundária for hipotalâmica.

Aumentem.

57

Espera-se que LH/FSH ___________ (aumentem/diminuam/sem alteração) após teste do GnRH, se a causa da amenorreia secundária for hipofisária.

Sem alteração.

58

Hormônio dosado na suspeita de Hiperplasia Adrenal Congênita?

17-OH-progesterona (< 200 exclui).

59

Únicos marcadores laboratoriais reduzidos na SOP?

FSH e SHBG.

60

SOP

Tríade?

  1. Menstruação atrasada;
  2. Infertilidade;
  3. Hiperandrogenismo.

61

Globulina que está caracteristicamente reduzida na SOP?

SHBG (sex-hormone binding globulin).

62

SOP

Sinal típico de resistência insulínica?

Acantose nigricans.

63

SOP

Sinais de hiperandrogenismo? (3)

  1. Acne;
  2. Alopécia;
  3. Hirsutismo (pelos grossos com distribuição tipicamente masculina em uma mulher).

64

SOP

Anovulação pode causar...

infertilidade.

65

SOP

Hormônios solicitados para excluir outras doenças? (3)

  1. TSH, prolactina: outras irregularidades menstruais.
  2. 17-OH-progesterona: excluir HAC (< 200).
  3. Cortisol: excluir Cushing.

66

SOP

Etapas fisiopatológicas do hiperandrogenismo e anovulação? (4)

  1. Resistência insulínica;
  2. ↓ SHBG;
  3. ↑ estrogênio e androgênio (frações livres);
  4. Hiperandrogenismo e anovulação.

67

Critérios de Rotterdam

Critérios diagnósticos para diagnosticar SOP.

68

SOP

Critérios de Rotterdam? Com quantos se fecha o diagnóstico?

  1. Critérios:
    1. Ovários policísticos ao USG (≥ 12 folículos de 2-9 mm ou ≥ 10 cm³ de ovário);
    2. Oligo/anovulação;
    3. Hiperandrogenismo (clínico ou lab).
       
  2. Diagnóstico = 2 de 3.

69

SOP

Terapêutica? (5)

​MAMCClo

  1. MEV: exercícios / dieta / ↓ peso;
  2. ACO (↓ oligomenorreia);
  3. Metformina (resistência à insulina);
  4. Ciproterona (↓ hirsutismo);
  5. Clomifeno (↑ ovulação).

70

No tratamento da SOP, caso o uso isolado de clomifeno não seja suficiente para induzir a ovulação, devemos associar __________ (metformina/ciproterona).

Metformina.

71

Hipertricose

Excesso de pelos em locais habituais.

72

Menorragia

Aumento da duração/fluxo.

73

Metrorragia

Irregularidade dos ciclos.

74

Menometrorragia

Irregularidade dos ciclos + aumento da duração/fluxo.

75

Hipermenorreia

Aumento do fluxo.

76

Causas orgânicas de sangramento uterino anormal (SUA)? (6)

PALM - GT

  1. Pólipo;
  2. Adenomiose;
  3. Leiomioma;
  4. Malignidade;
  5. Gestação;
  6. Trauma.

77

Causa de SUA no período neonatal?

Privação do estrogênio materno.

78

Causas de SUA na infância?

Corpo estranho e abuso sexual.

79

Neoplasias da infância causadoras de SUA?

Vagina: sarcoma botrióide; e ovário: sarcoma de ovário (puberdade precoce).

80

Causa de SUA na adolescência?

Imaturidade do eixo HHO.

81

Causas de SUA na idade adulta? (4)

GINA

  1. Gestação;
  2. Infecção;
  3. Neoplasia;
  4. Alteração disfuncional.

82

Causas de SUA no período pós-menopausa? (3)

  1. Atrofia (30%) (< 4-5mm);
  2. Terapia hormonal (30%);
  3. CA endométrio (15%).

83

Doenças sistêmicas relacionadas a SUA? (3)

3 H's

  1. Hipertireoidismo;
  2. Hipotireoidismo;
  3. Hepatopatias.

84

Exames complementares para SUA? (3)

  1. β-hCG;
  2. USG TV;
  3. Histeroscopia (padrão-ouro).

85

Tipo de mioma que mais causa sangramento?

Submucoso.

86

Tipos de mioma relacionados à infertilidade?

Intramural e submucoso.

87

Formas de degeneração do mioma? (3)

  1. Hialina;
  2. Rubra/necrose asséptica;
  3. Sarcomatosa.

88

A formas de degeneração mais comum do mioma é a __________ (hialina/sarcomatossa), e a mais rara é a __________ (hialina/sarcomatossa).

Hialina (+ comum); sarcomatosa (rara).

89

Tratamento para mioma em mulheres sintomáticas e nulíparas?

Miomectomia.

90

Tratamento para mioma em mulheres sintomáticas e multíparas?

Histerectomia ou histeroscopia (submucoso).

91

Droga utilizada para redução de miomas em pré-operatório? Por quanto tempo?

  1. Análogo de GnRH;
  2. Por até 6 meses.

92

Adenomiose

Tríade?

  1. SUA;
  2. Dismenorreia;
  3. Miométrio heterogêneo.

93

Adenomiose

Achado de imagem característico?

Zona juncional mioendometrial > 12 mm.

94

Adenomiose

Tratamentos? (3)

  1. Histerectomia;
  2. DIU de progesterona;
  3. Ablação.

95

Endometriose

Clínica?

Dismenorreia intensa + infertilidade.

96

Endometriose

Localização mais comum de implantes endometriais extrauterinos?

Ovário.

97

Endometriose

Exames complementares? (4)

  1. USG;
  2. RNM;
  3. Laparoscopia (padrão-ouro);
  4. CA-125.

98

Endometriose

Utilidade do CA-125?

Controle pós-tratamento.

99

Endometriose

Tratamento para dor? (4)

  1. AINEs;
  2. Anticoncepcionais hormonais;
  3. Análogo GnRH;
  4. Inibidores da aromatase.

100

Endometriose

Tratamento para endometrioma?

Cistectomia/tumorectomia.

101

Endometriose

Tratamento para infertilidade?

Laparoscopia (leve) ou fertilização in vitro (severa).

102

Infertilidade

Ausência de gravidez após 1 ano (relações 3-4x/sem).

103

Infertilidade

Causas? (3)

  1. Fator masculino (35%);
  2. Fator tuboperitoneal (35%;
  3. Anovulação (15%).

104

Infertilidade

Exames básicos do casal infértil? (6)

Quando um casal não consegue engravidar eles pedem para DEUS...

  1. Dosagem hormonal:
    1. FSH;
    2. Estradiol;
    3. Progesterona 2ª fase;
  2. Espermograma;
  3. USG TV;
  4. Salpingografia (histerossalpingografia).

105

Infertilidade

Conduta se espermograma alterado?

Repetir em 3 meses.

106

Infertilidade

Avaliação do fator ovariano? (3)

  1. Dosagem de progesterona;
  2. Dosagem de FSH;
  3. USG-TV seriada.

107

Infertilidade

Progesterona deve ser coletada quando no ciclo?

Fase lútea (21-24ª dia).

108

Infertilidade

FSH deve ser coletado quando no ciclo?

Fase folicular (2º-5º dia).

(boa se < 10)

109

Infertilidade

Propósitos da USG-TV seriada?

Documentar ovulação e contagem de folículos.

110

Infertilidade

Avaliação do fator tuboperitoneal?

Histerossalpingografia (exame inicial) e/ou videolaparoscopia (padrão-ouro).

111

Infertilidade

Prova de Cotte positiva significa...

trompa pérvia (extravasamento de contraste).

(se negativa = trompa obstruída → videolaparoscopia)

112

Teste de Simms

Avaliação da interação do espermatozoide com muco cervical no pós-coito imediato.

113

Infertilidade

Avaliação (padrão-ouro) do fator uterino?

Histeroscopia.

114

Infertilidade

Avaliação do fator uterino?

USG-TV e histerossalpingografia.

(se alterados → histeroscopia)

115

Infertilidade

Tratamento, se causa masculina?

Fertilização in vitro (maioria) por ICSI ou convencional.

116

Infertilidade

Tratamento, se causa por fator tuboperitoneal e uterino?

Laparoscopia.

117

Infertilidade

Tratamento, se causa por fator cervical?

Inseminação intrauterina.

118

Infertilidade

Tratamento, se causa por fator ovariano?

Indução da ovulação com o uso de clomifeno; e/ou fertilização in vitro.

119

Infertilidade

Exame (padrão-ouro) para estudo da trompa?

Laparoscopia.

120

Infertilidade

Exame inicial para estudo da trompa?

Histerossalpingografia.