Câncer de mama Flashcards Preview

MC - Ginecologia e Obstetrícia > Câncer de mama > Flashcards

Flashcards in Câncer de mama Deck (122):
1

Principal causa de derrame papilar lácteo?

Hiperprolactinemia.

  1. Fisiológica (gestação): bilateral, multiductal, à expressão;
  2. Prolactinoma (TSH);
  3. Medicamentosa (antagonistas da dopamina): plasil, ranitidina, neurolépticos.

2

2 principais causas do derrame papilar multicolor (verde/amarelo/marrom)?

  1. AFBM (afecções benignas da mama);
  2. Ectasia ductal.

3

Principal causa de derrame papilar sanguinolento? Causa mais grave?

  1. Papiloma intraductal.
  2. Câncer.

4

Coloração do derrame papilar gravídico?

Lácteo.

5

Quando investigar derrame papilar? (4)

Quando EUU vou Investigar?

  1. Espontâneo;
  2. Uniductal;
  3. Unilateral;
  4. Indica câncer (água de rocha/sanguinolento).

6

Como realizar a investigação de derrame papilar?

Biópsia!

(citologia negativa não exclui diagnóstico)

7

Como investigar nódulos de mama palpáveis?

PAAF.

(não é exame de imagem)

8

Conduta para nódulo sólido na PAAF? (3)

  1. Citologia;
  2. MMG/USG;
  3. Biópsia.

9

Em caso de nódulo cístico com líquido sanguinolento ou nódulo residual ou > 2 recidivas de cisto simples na PAAF, o que fazer?

  1. Citologia;
  2. MMG/USG;
  3. Biópsia.

10

Nódulo Cístico com MMG/USG alteradas, devemos...

biopsiar.

11

Conduta para cisto com MMG/USG normais?

Seguimento.

12

Características clínicas de um nódulo benigno? (4)

  1. Móvel;
  2. Regular;
  3. Fibroelástico;
  4. Sem retração de pele.

13

Características clínicas de um nódulo maligno? (4)

AREIA

  1. Aderido;
  2. Retração de pele;
  3. Endurecido (pétreo);
  4. IrregulAr;

14

Quadrante mais acometido pelo CA de mama?

Quadrante superior lateral (50%).

(maior densidade de tecido glandular)

15

Principal função da PAAF?

Diferenciar nódulos císticos dos sólidos.

(solicitar biópsia caso suspeite de malignidade)

16

3 principais indicações de USG na avaliação de nódulo mamário?

  1. MMG inconclusiva (Bi-rads 0);
  2. Mamas densas (jovens e gestantes);
  3. Diferenciar cístico x sólido.

17

Sinais ultrassonográficos sugestivos de benignidade? (4)

BAR Homogêneo

  1. Bem delimitado;
  2. Anecoico;
  3. Reforço Acústico Posterior;
  4. Homogêneo.

18

Sinais ultrassonográficos sugestivos de malignidade? (5)

  1. Misto (cístico + sólido);
  2. Heterogêneo;
  3. Mal delimitado;
  4. Sombra Acústica Posterior;
  5. Diâmetro craniocaudal > laterolateral.

19

Indicações da ressonância na investigação de patologias na mama? (7)

  1. Prótese mamária;
  2. Múltiplas cirurgias (cicatriz no parênquima);
  3. BIRADS 0 (inconclusiva);
  4. Estudo de mama contralateral;
  5. Avaliar focos secundários;
  6. Rastreio de recidiva local / metástases
    (↑ especificidade para implantes ósseos).

20

Sensibilidade e especificidade da ressonância na investigação de patologias na mama?

Alta sensibilidade e baixa especificidade (35-50%).

(não é rastreio de CA)

(valor preditivo positivo de 100% para Tu > 2 mm)

21

Desvantagens da ressonância na investigação de patologias na mama? (2)

  1. Não mostra microcalcificações;
  2. Não mostra lesões < 2 mm.

 

22

Único exame capaz de mostrar microcalcificações?

Mamografia.

23

Exame padrão-ouro para avaliação do parênquima mamário?

Mamografia.

24

Sistema de classificação usado na Mamografia?

BI-RADS.

(Breast Imaging-Reporting and Data System)

25

BIRADS 0? Conduta?

  1. Inconclusiva.
  2. Avaliação complementar por USG ou RNM.

26

BIRADS 1? Conduta?

  1. Exame normal.
  2. Manter seguimento de acordo com a idade.

27

BIRADS 2? Conduta?

  1. Alterações benignas.
  2. Manter seguimento de acordo com a idade.

 

28

Alterações benignas encontradas no BIRADS 2? (5)

  1. Cistos simples;
  2. Linfonodos intra-mamários;
  3. Calcificações vasculares;
  4. Calcificações "em pipoca" (típicas de fibroadenoma);
  5. Implantes de silicone.

29

BIRADS 3? Conduta?

  1. Provavelmente benigno.
  2. Repetir MMG em 6 meses.

30

Chance de neoplasia em BIRADS 3? 

≤ 2%.

31

Quando BIRADS 3 deve regredir a BIRADS 2? 

Após 2 anos de investigação com exames normais.

32

BIRADS 4? Conduta?

  1. Achados suspeitos de malignidade.
  2. Biópsia.

33

Chance de neoplasia em BIRADS 4A, 4B, e 4C, respectivamente?

  1. 4A: 2 - 10%;
  2. 4B: 10 - 50%;
  3. 4C: 50 - 95%.

34

BIRADS 5? Conduta?

  1. Achados altamente sugestivos de malignidade.
  2. Biópsia.

35

Achados clássicos de BIRADS 5? (2)

  1. Nódulo denso e espiculado;
  2. Microcalcificações pleomórficas agrupadas ou em trajeto ductal.

36

BIRADS 6? (2)

  1. Lesão já diagnosticada como CA;
  2. Demanda história clínica, não apenas pela imagem.

37

Principais indicações de Core Biópsia? (4)

  1. Nódulo sólido;
  2. Microcalcificações agrupadas;
  3. Densidade assimétrica;
  4. Distorção do parênquima.

38

Principal indicação de mamotomia?

Estudo de lesões impalpáveis.

39

Diagnóstico de lesões impalpáveis da mama?

Estereotaxia guiada por MMG ou USG.

40

Padrão-ouro na investigação de lesão mamária?

Biópsia cirúrgica.

41

Diferença entre biópsia cirúrgica incisional e excisional?

Incisional: retira parte do tumor (lesões maiores);

Excisional: retira todo o tumor (lesões menores).

42

Tumor sólido benigno mais comum da mama? Idade pico de incidência?

Fibroadenoma.

(mulheres jovens: 25-35 anos)

43

Padrão de calcificação característico dos fibroadenomas?

Calcificação em pipoca.

44

Indicações de retirada de fibroadenomas? (2)

  1. Lesões muito grandes;
  2. Mulheres > 35 anos.

45

Tumor semelhante ao fibroadenoma, mas com crescimento rápido?

Tumor filoide.

46

2 principais características do Tumor Filoide?

  1. Crescimento absurdamente rápido;
  2. Agressivo, apesar de ser considerado benigno.

 

47

Conduta preconizada para Tumores Filoides?

Ressecção com margens cirúrgicas livres.

48

3 principais fatores de risco para Esteatonecrose Mamária?

  1. Trauma;
  2. Mamoplastia;
  3. RT.

49

Alteração Funcional Benigna da Mama (AFBM)

Tríade clássica?

MAC

  1. Mastalgia cíclica;
  2. Adensamentos;
  3. Cistos.

50

2 principais características dos cistos grupo 1?

  1. Epitélio atrófico;
  2. Líquido intracavitário Na/K > 3.

51

3 principais características dos cistos grupo 2?

  1. Epitélio apócrino;
  2. Líquido intracavitário Na/K < 3;
  3. ↑Risco de câncer.

52

3 principais características da Mastalgia Cíclica?

  1. ↑ na fase lútea;
  2. Bilateral;
  3. Típica da AFBM.

53

Principal característica da Mastalgia Acíclica? Principais causas? (5)

  1. Unilateral.
  2. Mastites, nevralgia, angina, ectasia ductal e esteatonecrose.

54

Primeiro passo na investigação da Mastalgia Acíclica?

Confirmar se dor é mamária ou extramamária.

55

Tratamento não-medicamentoso da mastalgia? (2)

  1. Orientar (mastalgia não é sintoma de CA);
  2. Sustentação das mamas (resolve 90%).

56

Tratamento medicamentoso da mastalgia? (5)

  1. Tamoxifeno (+ eficaz);
  2. Danazol;
  3. Análogos GnRH;
  4. Gestrinona;
  5. Dor extramamária: AINE/analgésico.

57

Principais causas de dor extramamária? (6)

  1. Contratura muscular;
  2. Espondiloartrose vertebral;
  3. Tietze;
  4. Mondor;
  5. Angina;
  6. Colelitíase.

58

Fatores de risco para câncer de mama? (9)

  1. ♀;
  2. Reposição Hormonal;
  3. História familiar (1º grau);
  4. Dieta ↑gorduras;
  5. ACO;
  6. Nuliparidade ou primipariade tardia;
  7. Menacme prolongada;
  8. Carcinoma in situ/hiperplasias atípicas;
  9. Antecedente de neoplasias ginecológicas.

59

Idade pico de incidência do CA de mama?

45 - 50 anos.

60

Percentagem de CA de mama associada à história familiar positiva?

10%.

61

V ou F?

Fibroadenomas complexos é fator de risco para CA de mama.

Verdadeiro.

62

2 principais genes de mutações associadas ao câncer de mama?

BRCA-1 e BRCA-2.

63

Menacme Prolongada nos fatores de risco para CA de mama?

Menarca precoce e menopausa tardia.

64

Tipo histológico mais comum no CA de mama?

Carcinoma Ductal Infiltrante (CDI).

65

4 subtipos de CDI mais comuns?

  1. Tubular;
  2. Medular;
  3. Mucinoso;
  4. Comedocarcinoma.

66

Apresentação mais comum do CA ductal?

Nódulo unilateral.

67

Diferença de evolução entre o CA ductal in situ e o CA lobular in situ?

CA ductal in situ: evolui para CDI (invasivo);

CA lobular in situ: não evolui para forma invasiva.

68

Tipo histológico com tendência à bilateralidade e multicentralidade no CA de mama?

Carcinoma Lobular Infiltrante.

 

69

Tipo histológico não bem caracterizado pela MMG?

Carcinoma Lobular.

(suspeita à MMG → Pedir RMN)

70

Tumor de mama com pior progóstico e metastatização precoce?

Carcinoma inflamatório.

71

Aparência da pele típica do CA inflamatório de mama?

Pele em casca de laranja.

72

4 principais características do Carcinoma de Paget (mama)?

  1. Descamação unilateral;
  2. Evolução lenta;
  3. Destruição de papila;
  4. Evolução centrífuga.

73

Principal diagnóstico diferencial do CA de Paget?Como diferenciar? (3)

  1. Eczema areolar.
  2. Bilateral; não destrói papila; responde ao corticoide.

(Paget → unilateral; faz destruição da papila; não responde ao corticoide)

74

Fatores prognósticos de alto risco para recidiva do câncer de mama? (7)

  1. Status axilar positivo;
  2. Tumores > 2 cm;
  3. Alto grau;
  4. Indiferenciados;
  5. Receptores estrogênio negativos;
  6. Tumores aneuploides;
  7. Cathepsina D elevada.

75

Segundo o Ministério da Saúde, o autoexame no rastreio do câncer de mama...

não é mais recomendado.

 (independente da idade)

76

Esquemas de rastreio do CA de mama para pacientes de baixo risco, pelo MS? (2)

  1. 40-49 anos: ECM anual. Se alterado: MMG;
  2. 50-69 anos: ECM anual + MMG bienal.

77

Esquemas de rastreio do CA de mama para pacientes de alto risco, pela SBM? (2)

  1. 35-40 anos: uma MMG (para ter como controle);
  2. > 40 anos: MMG anuais.

78

Paciente alto risco de CA de mama? (3)

  1. Parente 1º grau com CA < 50 anos, ou CA mama bilateral/CA ovário;
  2. Parente masculino com CA de mama;
  3. Lesão mamária proliferativa com atipia ou neoplasia lobular in situ.

79

Esquema de rastreio em pacientes alto risco para CA de mama, pelo MS?

Exame clínico + MMG a partir dos 35 anos.

80

TNM do câncer de mama, T0 indica...

ausência de tumor primário.

81

TNM do câncer de mama, Tx indica...

tumor que não pode ser avaliado.

82

TNM do câncer de mama, Tis indica...

carcinoma in situ.

(não invade lâmina própria)

83

TNM do câncer de mama, T1 indica...

≤ 2 cm de diâmetro.

84

TNM do câncer de mama, T2 indica...

2 cm < tumor ≤ 5 cm.

85

TNM do câncer de mama, T3 indica...

tumor > 5 cm.

86

TNM do câncer de mama, T4 indica... (abcd)

  1. T4a: extensão para parede torácica;
  2. T4b: edema (casca laranja) / ulceração pele / nódulos cutâneos satélites;
  3. T4c: T4a + T4b;
  4. T4d: Carcinoma inflamatório.

87

TNM do câncer de mama, N indica... (3)

  1. N1: metástase para linfonodos axilares homolaterais móveis;
  2. N2: metástase para linfonodos axilares homolaterais fixos / aderidos;
  3. N3: infra ou supraclaviculares / mamária interna.

88

TNM do câncer de mama, M indica... (2)

  1. M0: sem metástase à distância;
  2. M1: metástase à distância.

89

Estágio 0 do CA de mama?

Tis - lobular ou ductal ou paget.

90

Estágio I do CA de mama? (2)

  1. T1N0M0;
  2. T2N0M0.

91

Estágio IIA do CA de mama?

T2N0M0.

92

Estágio IIB do CA de mama?

Até T4.

93

Estágio IIIA do CA de mama? (2)

  1. T1 / T2;
  2. N1 (até 3 linfonodos).

94

Estágio IIIB do CA de mama? (2)

  1. T3 / T4;
  2. N1.

95

Estágio IIIC do CA de mama? (2)

  1. Qualquer T;
  2. N (> 4 linfonodos).

 

96

Estágio IV do CA de mama? (3)

  1. Qualquer T;
  2. Qualquer N;
  3. M1.

97

Câncer de mama localmente avançado

Definição? (3)

  1. Estágio II com 4 ou mais linfonodos positivos;
  2. Estágio III;  
  3. M1 (limitada a nódulos linfáticos supraclaviculares ipsilaterais).

98

CA inflamatório de mama é estadiado como...

IVb.

99

No que consiste setorectomia/segmentectomia? (2)

  1. Ressecção do setor que engloba o tumor com margem de pelo menos 1 cm;
  2. Não retira fragmento de pele.

100

No que consiste a quadrantectomia?

  1. Ressecção com ampla margem de segurança;
  2. Retira fragmento de pele.

101

Indicação da cirurgia conservadora de CA de mama? (2)

  1. Relação tumor/mama até 3,5 cm ou 20% da mama;
  2. Possibilidade de bons resultados estéticos.

102

Na cirurgia conservadora do CA de mama é obrigatório fazer...

radioterapia pós-operatória.

103

4 indicações clássicas de radioterapia no CA de mama?

  1. Após cirurgia conservadora;
  2. > 4 linfonodos acometidos;
  3. T3 (> 5 cm);
  4. Acometimento de pele.

104

2 indicações clássicas de mastectomia?

  1. Tumores malignos infiltrantes > 20% volume da mama;
  2. Tumores localmente avançados.

105

2 indicações de mastectomia simples?

  1. Tumores multicêntricos;
  2. Tumores intraductais extensos.

106

No que consiste a técnica de Halsted (mastectomia radical clássica)?

Retira os 2 peitorais + esvaziamento axilar.

(tira tudo o que pode, é a modalidade mais agressiva)

107

No que consiste a técnica de Patey?

Remove peitoral menor + esvaziamento axilar.

(Patey → Preserva o Peitoral Maior)

108

No que consiste a técnica de Madden?

Deixa os 2 peitorais + esvaziamento axilar.

109

Principal marcador prognóstico do CA de mama?

Acometimento dos LFND axilares.

110

Indicação de abordagem axilar?

Tumores infiltrantes.

(invasão estromal)

111

Situação de esvaziamento axilar dispensável?

Tumores in situ.

112

Identificaçaõ de LFND sentinela? (2)

  1. Gamma Probe;
  2. Azul patente.

113

Indicação de biópsia do linfonodo sentinela?

Axila clinicamente negativa!

114

2 principais situações que não demandam identificação do linfonodo sentinela?

  1. Doença clinicamente evidente;
  2. CA inflamatório.

115

Como é feito o Esvaziamento Axilar? (2)

  1. Abordagem axilar clássica (esvaziamento completo);
  2. Sentinela (1º linfonodo à drenar): se volume tumoral de 2-3 cm.

116

Principal complicação do Esvaziamento Axilar Radical?

Escápula Alada.

(lesão do nervo torácico longo - músculo serrátil anterior)

117

Conduta no Carcinoma in situ de mama? (3)

Van Nuys.

  1. 4-6: excisão;
  2. 7-9: excisão + RT;
  3. 10-12: mastectomia.

118

Indicação da QT adjuvante no CA de mama? (5)

  1. Tumor > 1 cm;
  2. Tumores infiltrantes;
  3. Linfonodo (N≥1);
  4. Metástase (M1);
  5. HER-2.

(iniciar 4-6 semanas após a cirurgia)

119

Fármaco utilizado na QT em pacientes (+) para HER-2?

Transtuzumab.

(Herceptin®)

120

Se for feita a QT Neoadjuvante não é necessário fazer...

QT adjuvante.

121

Indicação de Hormonioterapia no CA de mama? Quais drogas usadas? (2)

  1. Tumores receptores hormonais positivos (RE+ e RP+).
  2. Tamoxifeno e Inibidores de aromatase.

122

O HER-2 está relacionado a...

pior prognóstico e ↑agressividade no CA de mama.